Campinas, São Paulo 11/2/2021 – É importante saber quanto tempo estão no mercado, qual é o histórico de trabalhos já realizados e se têm uma boa engenharia por trás de seus projetos

Contratação da prestadora de serviço pode gerar prejuízos se feita sem os cuidados necessários

A energia solar vem batendo recordes no Brasil. Em 2020, enquanto a maioria dos setores econômicos encontrou dificuldades devido à pandemia, a instalação de painéis solares registrou 64% de crescimento em relação a 2019, com produção de 7,5 GW e mais de R$ 13 bilhões em investimentos, segundo dados da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica).

Para este ano, a expectativa entre os profissionais do mercado fotovoltaico brasileiro é de que o setor ultrapasse a barreira dos R$ 22 bilhões em aportes.

Em todo país, tanto as grandes corporações como diversos consumidores residenciais têm optado pela instalação de sistemas fotovoltaicos com o intuito de diminuir o valor da conta de luz.

Porém, apesar dos atrativos da fonte solar, que incluem o fato de a energia ser limpa e renovável, é necessário ter bastante cuidado na hora de escolher a empresa que fará a instalação do sistema.

Felipe Santos, gerente de vendas da Canadian, destaca que o investimento, seja para ambientes corporativos ou residenciais, pode deixar de ser um excelente negócio caso seja feito por uma empresa que não tenha credibilidade junto ao mercado.

Para ele, mais do que avaliar a qualidade dos equipamentos oferecidos, é fundamental que o consumidor fique atento à solidez que as entidades possuem. “Um sistema fotovoltaico é projetado para ter uma vida útil de 25 anos. Nesse sentido, é muito importante que as pessoas optem pelas empresas sólidas e que estejam com eles durante todos esses anos”, disse.

Para não cair em armadilhas, Santos orienta os interessados a buscarem o o máximo de informações possível sobre as empresas com as quais estão negociando. Segundo ele, muitos problemas acontecem por falta de responsabilidade das entidades contratadas.

“É importante saber quanto tempo estão no mercado, qual é o histórico de trabalhos já realizados e se têm uma boa engenharia por trás de seus projetos”, comentou.

O especialista ainda orienta os consumidores a lerem e guardarem os termos de garantia dos contratos para não correrem o risco de serem pegos de surpresa no futuro.

Caso se sinta lesado, Santos afirmou que o consumidor deve tentar resolver a situação diretamente com a prestadora do serviço. “Não sendo possível resolver o problema, o jeito é apelar e acionar a Justiça”.

Dicas na hora de escolher a empresa
Analisar a credibilidade da marca junto ao mercado;
Verificar qual é o tempo de atuação no ramo;
Buscar informações sobre o estoque de fornecimento;
Saber a quantidade de projetos instalados;
Verificar se os produtos oferecidos são de qualidade;
Se possível, entrar em contato com alguém que já tenha utilizado os serviços;
Ler os termos de garantia do contrato e guardar o documento;
Verificar se a entidade é associada a alguma instituição representativa do setor, como a ABSOLAR.

Website: https://canalsolar.com.br/como-escolher-uma-empresa-de-instalacao-de-energia-solar/

Deixe o seu comentário