São Paulo, SP 16/7/2020 – Os resultados globais mostram que os consumidores estão, neste ano, bem mais preocupados com desastres naturais, como pandemias.

Pesquisa sobre preocupações de consumidores com segurança revela principais apreensões no âmbito da Covid-19 no Brasil e em mais 14 países

A Unisys, empresa global de tecnologia, anuncia que 85% dos brasileiros estão extremamente ou muito preocupados com a infraestrutura de saúde local durante a pandemia de Covid-19, de acordo com o Unisys Security Index™ 2020. Mais antigo estudo anual conduzido globalmente sobre as preocupações com segurança do consumidor, realizado desde 2007, o USI destaca, neste ano, as preocupações dos cidadãos brasileiros em relação a diferentes aspectos da crise sanitária.

O levantamento feito em 15 países, com entrevistas realizadas entre 16 de março e 5 de abril deste ano, revela também que 84% dos brasileiros estão apreensivos em relação à estabilidade econômica do país. Já a terceira maior preocupação é a saúde física da família durante a pandemia, considerada extremamente ou muito preocupante para 83% dos entrevistados.

Em 4º no ranking vem a preocupação sobre “minha própria saúde física”, com 72%, muito próxima do quinto lugar, “minha segurança financeira”, com 71% seriamente preocupados. A segurança no emprego aparece na 7ª posição – como grande preocupação para 58% dos brasileiros. O risco de violação de dados durante o trabalho remoto é muito importante apenas para a metade (52%) dos respondentes – mesmo com um significativo aumento de ataques cibernéticos durante a pandemia. Essa falsa sensação de segurança digital ao trabalhar remotamente é ainda mais surpreendente dado que, no geral, o Brasil registrou o maior crescimento ano a ano em preocupações na comparação com qualquer outro país avaliado.

“A pesquisa nos dá pistas sobre quais temas relacionados à segurança são mais urgentes na visão do brasileiro em meio da pandemia. Saúde e economia são, de fato, temas fundamentais para superarmos a crise”, comenta Mauricio Cataneo, presidente da Unisys Brasil.
O estudo traz análises sobre a preocupação de segurança em quatro dimensões: nacional, que envolve desastres e epidemias; bancária; cibernética; e pessoal. Com a deflagração da pandemia de Covid-19, verificou-se um aumento nas preocupações de segurança pessoal (+5) e nacional (+5), e uma queda nas preocupações financeiras (-4) e Internet (-8).

Os resultados globais mostram que os consumidores estão, neste ano, bem mais preocupados com desastres naturais, como pandemias. No ranking geral, as preocupações com desastres naturais subiram do 7º para o 3º lugar no último ano. No Brasil, não foi diferente: potenciais “desastres naturais” são extremamente ou muito preocupantes para 72% em 2020, a 4ª maior preocupação, enquanto em 2019 era apenas a 6ª apreensão, com 62% que se disseram muito ou extremamente preocupados.

A média global das respostas dos entrevistados de 15 países aponta ainda que, durante a pandemia, as pessoas estão mais preocupadas com a saúde de sua família (67%), estabilidade econômica (66%) e a infraestrutura de saúde de seu país (64%) do que com a segurança do emprego pessoal (48%). Embora as preocupações sejam semelhantes no Brasil, aqui a proporção dos que se disseram extremamente e muito preocupados com a segurança de seu emprego é 10% maior que a média global.

Por fim, os 197 pontos nesse ano de um máximo de 300 representa a maior pontuação do Brasil desde 2013. Pelo segundo ano consecutivo, a média global é de 175 pontos, o maior índice em 14 anos que o estudo é realizado.

Website: https://www.unisys.com/unisys-security-index

Deixe o seu comentário