São Paulo 26/1/2021 – Ter fãs não é mais exclusividade de influenciadores, é necessidade para qualquer negócio que busca se relacionar com seus clientes no digital.

O digital teve uma aceleração enorme e estar se relacionando com a audiência passou a ser obrigatório para qualquer negócio, não é apenas estar nas redes, mas ativar os defensores das marcas, que se assemelha aos fãs dos artistas. Mas como ativar isso?

Estar no digital é algo fundamental para qualquer negócio, mas isso não significa apenas ter seus perfis nas redes sociais, sites institucionais ou fazer campanhas pagas nas redes. Pelo contrário, o digital é o meio de relacionamento mais eficaz para potencializar negócios.

Alex Monteiro, autoridade no meio digital, representante dos maiores nomes da internet brasileira, como Whindersson Nunes, Tirullipa, entre outros, explica bem como funcionam as redes. “Eu digo que falar a linguagem digital hoje é tão importante como falar inglês, pois se você não se comunica dentro do seu país, quem dirá fora. Vários empresários me procuram querendo crescer nas redes, mas eu explico que mais importante que número de seguidores é como você vai tratar esses seguidores. As redes sociais permitiram a qualquer negócio se expor e relacionar com seu cliente.”

Engajamento é a palavra da vez, ele acontece através do relacionamento, indo além dos números objetivos de seguidores e curtidas, mas mensurando o nível de interação entre os seguidores e o potencial de conversão dos mesmos em clientes.

“Para gerar engajamento não dá para pensar em um conteúdo de rede vindo de uma agência que não vive o seu dia a dia, pessoas conectam pessoas nas redes, daí a necessidade de uma rede humanizada e que potencialize o que de fato acontece no seu produto. Quando você vai reservar um hotel, você não olha mais somente o anúncio do mesmo, você olha a opinião das pessoas acerca dele. O boca a boca é virtual”, explica o especialista Alex Monteiro.

E nesse movimento há um grande crescimento das vagas que o mercado oferece, encontrar um social media não tem sido tarefa fácil, afinal, o objetivo é encontrar os nativos digitais, aqueles que entendem da comunicação nas redes. 

“Me entristece ver as empresas exercendo uma panfletaria digital nas redes, algo que não conecta mais, é importante estar nas redes para relacionamento, anúncio toda hora cansa e não conecta”, confirma Alex.

O especialista ainda defende a necessidade uma mensuração financeira para a atuação das empresas nas redes, pois ele acredita nas redes como meio potencializados de negócios e não um fim.

“Eu sempre digo, tem que ter objetivo para estar nas redes e definir métricas. Eu criei dois termos importantes: CPS (Custo por seguidor), que é o tempo do profissional e custo da equipe envolvida para produzir conteúdo de relacionamento das redes, esse número precisa se tornar menor que o GPS (Ganho por seguidor), que é o quanto você fatura com seguidor que se tornou cliente. Transformar seguidores em clientes é o foco”, explica o especialista, Alex Monteiro .

A sociedade está vivendo uma nova era da comunicação, onde a comunicação não passa somente por uma relação institucional, mas também se relacionando com os clientes e os tornando fãs de suas marcas, conforme afirma o especialista. 

“Canso de ouvir a seguinte frase: ‘Fulano sabe menos que eu e é tão mais famoso que eu’. Eu sempre digo: ‘fulano aprendeu a se relacionar com seus clientes e ele sequer está dando oportunidade para conhecer o seu trabalho. Isso dependerá da sua atuação nas redes, não mostrando seu dia a dia, mas gerando conteúdo de valor na sua área’.”

Website: http://www.alexmmonteiro.com.br

Deixe o seu comentário