São Paulo, 03 de Janeiro de 2022 3/1/2022 – O crescimento do marketing de conteúdo demonstra a importância da informação relevante para o usuário e no que ele busca para sanar sua necessidade

Conteúdos que educam e inspiram ganharão a atenção dos clientes, aumentando a base de conhecimento de informações do consumidor B2B e a busca acirrada no topo dos buscadores

O marketing de conteúdo já estava previsto como promissor quando a PQ Media (www.pqmedia.com) já contabilizava um crescimento em 15% ao ano desde 2015.  Isso demonstra como as empresas têm trabalhado para fazer para chegar a informação ao cliente final – seja ele B2B ou B2C – através dos motores de busca, conhecidos como SERPs – Search Engine Results Page – acirrando a intensa briga por audiência, especialmente os negócios que não possuem uma marca tão conhecida no mercado. Até porque, de acordo com o Google, 75% dos usuários que fazem uma pesquisa, não passam da primeira página.

O entendimento da busca por informações e jornada de compra dos usuários, leva profissionais de marketing a ficarem atentos, o tempo todo, aos termos e palavras que podem alavancar seu produto ou serviço e, dessa forma, criarem conteúdos que sejam interessantes para sua audiência. Até 2024, de acordo com a PQ Media, o marketing de conteúdo tende a crescer próximo dos 20%. “Esse índice demonstra a importância de um conteúdo rico em informações com foco no que o usuário procura”, enfatiza Monica Lau, sócia fundadora da Hator Marketing, empresa de serviços de marketing estratégico.

O Mercado B2B especificamente tem investido muito no LinkedIn. De acordo com o mesmo estudo, 79% dos entrevistados indicaram que a rede social demonstrou mais resultados. O LinkedIn por sua vez, identificou através de uma pesquisa com decisores de compra de TI, que são exigidos de 2 a 4 peças de conteúdo para cada estágio de compra, em especial, na seleção de consumidores. “No processo de compra de TI, o grupo que decide e influencia é grande, o que demanda das equipes de marketing, uma segmentação mais cuidadosa para que os conteúdos atinjam as pessoas que irão influenciar a aquisição”, salienta Monica. De acordo com o LinkedIn, o conteúdo é a principal âncora dos esforços de marketing.

No último levantamento do Content Marketing Institute, um em cada cinco profissionais de marketing esperam que os orçamentos com foco em marketing de conteúdo crescerão mais de 9% em 2022.  No segmento B2B, que normalmente encontra mais desafios ao focar o conteúdo no cliente, do que nos seus produtos e soluções, investem em canais próprios, como websites e páginas sociais, de acordo com o Instituto.

O levantamento 2021 Content Management And Strategy Survey indicou que 49% das empresas entrevistadas criaram jornadas consistentes aos seus consumidores, comparado a 39% do ano anterior. Entretanto, a utilização de dados para criação de conteúdo declinou, com relação a 2020.“O sucesso do marketing, sempre deve vir baseado em dados. O segmento B2B em especial possui uma dificuldade muito grande em mostrar valor ao time de vendas sobre os resultados, pois o relacionamento com o cliente é considerado primordial para o time de vendas.  Entretanto, as vendas também se tornaram digitais. Os clientes quando buscam uma solução, utilizam motores de buscas, sites e redes sociais para entender se a marca irá oferecer a solução para seu problema, depois entra o relacionamento”, atesta Monica Lau.

Mais de 75% dos respondentes indicaram que terceirizam o trabalho de marketing de conteúdo, principalmente em grandes empresas. “A terceirização do trabalho de marketing leva ao profissional interno captar mais idéias com menor interferência interna durante o processo de criação”, diz Monica Lau, “o que traz novas oportunidades para demonstrar resultado”, finaliza.

Website: https://www.hatormarketing.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.