São Paulo 15/1/2021 – As pessoas estão mudando de carreira, algumas por escolha, outras por necessidade, e uma consequência é que elas optam por ter maior controle de sua carreira.

As áreas que tiveram mais profissionais em transição de carreira recolocados durante a pandemia.

Transições de carreira sempre são desafiadoras e requerem muita estratégia e empenho, e em época de pandemia global o cenário demanda ainda mais cuidados para se obter o resultado esperado. Uma pesquisa elaborada pela Success People — empresa de desenvolvimento pessoal e gestão de pessoas situada em São Paulo — demonstra quais as áreas tiveram mais profissionais em transição de carreira recolocados durante a pandemia.

À medida que acontece a preparação para saltar de 2020 para 2021, deixando um ano cheio de incertezas, mudanças radicais, algumas vezes indesejadas, demissões ou resiliência excessiva, os questionamentos sobre carreira tomam outro curso. 2020 foi um ano atípico, a pandemia global desempregou milhares de pessoas e muitos profissionais que planejavam transições de carreiras e novos rumos, desistiram ou foram impulsionados à reestruturação forçada.

De acordo com os indicadores sobre o mercado de trabalho da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o indicador Antecedente de Emprego (Iaemp), que busca antecipar tendências do mercado de trabalho nos próximos meses, com base em entrevistas com consumidores e empresários da indústria e dos serviços e o Indicador Coincidente de Desemprego o (ICD), que mostra a avaliação dos consumidores sobre a situação atual do desemprego, houve queda em novembro apresentando piora na passagem de outubro para novembro. O ICD, que tem escala invertida (quanto maior a pontuação, pior o índice sobre o mercado de trabalho) subiu 3,2 pontos e atingiu 99,6, o maior nível desde maio de 2020. Já o Iaemp demonstrou sua primeira queda após seis altas consecutivas. “O cenário para os próximos meses, com elevada incerteza, principalmente sobre a velocidade da retomada da economia brasileira após o fim dos benefícios do governo, é desafiador e sugere que ainda não é possível vislumbrar uma recuperação robusta no curto e médio prazo”, disse o economista da FGV Rodolpho Tobler”, segundo reportagem da Agência Brasil.

A Success People desenvolveu um relatório de emprego atualizado em janeiro de 2021, relatando que há uma série de comércios e de indústrias que agora estão experimentando um crescimento de empregos após a Covid-19. Embora o período entre agosto de 2019 e agosto de 2020 tenha visto os anúncios de emprego diminuírem na indústria, o mercado de trabalho em todos os estados e territórios na área está agora se recuperando em taxas diferentes, com alguns estados já retornando aos níveis de anúncios de emprego anteriores à Covid-19.

No relatório da Success a recolocação durante a pandemia nas áreas Comercial e Vendas somaram 20% dos profissionais, seguidas pela área Industrial com 18% e em terceiro lugar a área de Supply Chain, com 15%, na sequência aparecem a área Financeira, com 13% e a área de Tecnologia, com apenas 10%. “A tecnologia sem dúvida é a área que mais cresce e apresenta fortes índices de crescimento exponencial em 2021, os profissionais de tecnologia nunca estiveram tão em alta. Esta é uma área bem estruturada que entende o mercado atual e uma das principais expectativas de surgimento de profissões no futuro”, comenta Neiva Gonçalves, Diretora responsável pela pesquisa na Success People. As outras áreas foram RH, Jurídico, Marketing e Meio Ambiente, que juntas somaram o total de 24%.

Para quem está buscando uma transição de carreira este é um momento em que o mercado se abre para novas oportunidades. Para Luciano Mello, CEO da Success People, as turbulências no mercado de trabalho de 2020 continuarão em 2021 e é neste ponto que surgem oportunidades: “As pessoas estão mudando de carreira, algumas por escolha, outras por necessidade, e uma consequência é que as pessoas estão optando por ter maior controle de sua carreira. Embora os tempos de turbulência possam causar preocupações, eles também podem permitir que os profissionais pensem em se preparar para o futuro. O que devemos nos perguntar é: quais são seus valores? Quais impactos você quer causar no mundo? Qual o seu propósito de vida? E o que considerar como estratégia de carreira para 2021?”

Se 2020 ensinou alguma coisa, é que adaptabilidade e flexibilidade são fundamentais para a existência. Do trabalho remoto à reestruturação organizacional, enquanto algumas pessoas tiveram que mudar completamente de carreira e funções devido à Covid-19, outras tiveram que dinamizar suas funções internamente e prioridades organizacionais mudavam durante a noite, conforme destaca Neiva: “2020 estimulou um rápido aprimoramento de habilidades e aprendizagem em movimento, durante o processo, empresas e profissionais se adaptaram juntos a este novo modus operandi. Aprimorar nossas habilidades virou um conceito. Este novo ano pode nos identificar as lacunas de habilidades que gostaríamos de abordar daqui para a frente. É só ficar conectado”.

 

Website: http://www.successpeople.com.br

Deixe o seu comentário