São Paulo, SP 17/9/2020 –

No final do mês de agosto, o mundo já somava mais de 25 milhões de vítimas da COVID-19. Ainda assim, nem todos os casos são identificados e o número real de infectados pode ser maior

Dados disponibilizados por pesquisadores brasileiros em meados de maio e publicados no site “COVID-19 Brasil”, trouxeram, por meio de uma estimativa, um cenário preocupante: alguns indícios apontam subnotificação no País – e o número de casos pode ser até quatorze vezes maior do que o contabilizado. 

Ainda assim, a complicada situação estabelecida pela pandemia caminha a lentos passos em direção a alguma melhora. O estudo “Evolução da Prevalência de Infecção por COVID-19 no Brasil: Estudo de Base Populacional”, coordenado pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em parceria com o Ministério da Saúde, realizado em junho, traz uma perspectiva um pouco diferente: agora, estima-se que a cada sete casos reais do novo Coronavírus, apenas um seja identificado. 

Plano de ação

Não tem jeito: em meio a uma pandemia de alto contágio, o reconhecimento dos doentes é indispensável para a contenção de novos casos. Mas, será que todos têm acesso a testes efetivos? Para Luiz Santos, sócio-fundador da Billab Tech Medical Supply, empresa especializada na venda de equipamentos médicos, a resposta é “não”. 

“Muitas pessoas que contraem a COVID-19 não demonstram qualquer tipo de sintoma. Com isso, seguem com sua vida normalmente e acabam por infectar outros. Pensando nisso, realizar testes pode ser a resposta para contenção da doença”, aponta Luiz. “A possibilidade de saber se uma pessoa está com o novo Coronavírus – ou até mesmo se já o teve antes, junto de um plano de ação, podem tornar o cenário atual mais simples”, complementa. 

Como exemplo, a cidade de São Paulo: na grande metrópole, que conta com mais de 44 milhões de habitantes, estima-se que 40% dos casos sejam assintomáticos, segundo dados levantados por um estudo sorológico realizado pela Prefeitura de São Paulo. “Nesse cenário, a testagem seria um grande diferencial”, diz.

Apoio externo

Com a intenção de apoiar o combate à COVID-19, a Billab Tech Medical Supply expandiu seu portfólio de produtos e, agora, fornece testes rápidos para diferentes locais do mundo – inclusive para o Brasil. 

Com pequenas amostras de soro ou plasma, é possível identificar a presença do novo Coronavírus em apenas dez minutos. “Todo o processo é bastante simples e os resultados são divididos em IgG e IgM. Com esse teste, é possível constatar se o vírus está presente no organismo ou se existem anticorpos, indicando uma infecção anterior. Isso faz com que o exame seja uma ferramenta completa”, compartilha Luiz. 

E engana-se aquele que pensa que a Billab Tech Medical Supply atua apenas com exames: com itens de portfólio aprovados e comprovados pela FDA, Food and Drug Administration, nos Estados Unidos, e também autorização da Anvisa para atuação no País, a corporação oferece máscaras, aventais, face shields, termômetros e até mesmo respiradores. 

A Billab Tech Medical Supply traz em seu diferencial um forte relacionamento com fabricantes líderes da indústria. “Trabalhamos duro com nossos parceiros, a fim de a fornecer aos nossos clientes os melhores valores e o estoque mais confiável do setor”, finaliza Luiz.

Saiba mais: https://billabtech.com/

Website: https://billabtech.com/

Deixe o seu comentário