São Paulo 29/10/2020 – Foram três palestras e uma mesa redonda, além de participações dos principais executivos da plataforma.

O TC Private Day reuniu mais de 150 investidores para debater o cenário econômico atual

Uma plateia de investidores de alta renda se reuniu na última quinta-feira, 22 de outubro, para ouvir alguns dos executivos mais importantes do mercado financeiro em evento que aconteceu no Palácio Tangará, em São Paulo. Alguns dos nomes que marcaram presença por lá foram André Esteves, sócio sênior do BTG Pactual, Leandro Miranda, diretor de relações com investidores do Banco Bradesco, e Roberto Fulcherberguer, diretor presidente da Via Varejo, além de importantes gestores de recursos.

O TC Private Day reuniu mais de 150 investidores e foi organizado pelo aplicativo de informações de investimento TC, antigamente TradersClub, para debater o cenário econômico atual e futuro do país. Foram três palestras e uma mesa redonda, além de participações dos principais executivos da plataforma.

A iniciativa foi voltada exclusivamente para os assinantes do TC Private, um serviço premium do TC que faz seguimento e acompanhamento diário dos mercados, de forma personalizada, com profissionais do trading e da gestão de recursos, como Pedro Albuquerque, Hugo Queiroz, Moises Beida e Rafael Ferri.

Dentre os principais destaques, Miranda reafirmou sua posição a favor do setor bancário, mesmo em tempos onde surgem cada vez mais empresas disruptivas no segmento, como as fintechs. O diretor do Bradesco, que também comanda a Ágora, uma corretora do grupo, apontou que “os bancos podem e devem sofrer sim com a questão das tarifas ao longo do tempo, mas pilares como crédito, seguros e caixa, são difíceis de serem batidos pelas empresas de menor expressão”.

Segundo ele, os bancos “têm o poder de fazer negócios de forma mais expansiva e se adaptar ao novo contexto econômico de maneira mais rápida se comparada aos outros players.” Além disso, Miranda fez questão de reiterar que as perspectivas para 2021 são muito otimistas, especialmente em relação à recuperação da economia e a volta dos pagamentos de dividendos a partir de janeiro por parte das instituições bancárias.

Outro destaque foi a presença de Fulcherberguer, presidente da Via Varejo, que falou bastante sobre a reviravolta da empresa, bem como reforçou o excelente momento do setor varejista ao longo da pandemia. Para ele, “o ano foi complicado como um todo, mas estivemos 110% preparados para as oscilações de consumo por parte da população”. A Via Varejo é a empresa do setor “que tem mais estoque e, considerando o ótimo momento que está por vir graças ao Natal e à Black Friday, temos tudo para superar as expectativas em relação aos nossos resultados nas vendas”, disse.

Fulcherberguer também comentou sobre a eleição presidencial americana de 3 de novembro, e disse que acredita que, tanto a vitória do atual candidato à reeleição, Donald Trump, como a do seu oponente, o democrata Joe Biden, serão positivas para os mercados, inclusive o brasileiro.

Esteves, por sua parte, falou longamente sobre empreendedorismo, a falta de mais empresários no país, a importância da solidez fiscal do país e o cenário para a bolsa nos próximos anos. E realçou a importância do conhecimento e do estudo no mercado. Também soltou algumas pílulas polêmicas: “Essa história de mercados eficientes dá uma bela tese de doutorado. Se os mercados fossem de fato eficientes eu não estaria aqui hoje”, apontou, tirando aplausos da plateia.

Website: https://tc.com.br/

Deixe o seu comentário