São Paulo – SP 11/6/2020 – Esse tipo de maquinário foi criado para ter alta durabilidade, desde que seja feita a troca de peças desgastáveis e manutenção adequada

Empresários buscam alternativas para reduzir o custo de aquisição de equipamentos

A área comercial para venda de máquinas industriais como tornos, retíficas, centros de usinagem para fabricação de componentes metálicos usados na indústria automotiva, aeroespacial, linha branca, de armamentos entre outras tem ganhado destaque no mercado brasileiro.

Segundo a especialista, Karine Grizza Estivalet, que trabalha na área há mais de 15 anos o sucesso na operação se deu pela qualidade da fabricação dos equipamentos. “Esse tipo de maquinário foi criado para ter alta durabilidade, desde que seja feita a troca de peças desgastáveis e manutenção adequada”.

Karine que iniciou sua carreira em uma empresa inglesa e depois abriu sua operação no Brasil para importação usa sua expertise para avaliar as reais necessidades do produto. “Fazemos todo o processo de importação desde a coleta no exterior até a entrega na planta do cliente no Brasil ou América Latina. Hoje esse mercado gera uma economia de 50% em relação a compra de máquinas novas e chega a movimentar 791 milhões. Sendo assim, os empresários da área têm a capacidade de desenvolver novos negócios e crescer a partir do momento em que a empresa pode adquirir equipamentos para atender novas demandas”.

O sucesso da comercialização do produto usado para a indústria Latino Americana, que em decorrência do atraso em relação aos países do primeiro escalão não tem aporte financeiro suficiente para comprá-los novos. “A Compra dessas máquinas difere no momento de sua importação de país para país, contrariando o modelo internacional que permite de maneira quase que generalizada a importação de qualquer equipamento usado para utilização nas suas indústrias”, relata Estivalet.

“Como a globalização reduziu drasticamente o custo da hora-máquina no mercado mundial, os empresários da cadeia produtiva buscaram alternativas para reduzir o custo de aquisição dos equipamentos. A compra de um equipamento usado se tornou uma ferramenta indispensável para se ajustar ao custo hora-máquina às necessidades do mercado. É desnecessário dizer que na hora da aquisição desse equipamento, tem-se que avaliar as condições técnicas do equipamento para que ele esteja em condições perfeitas de produção como uma nova, caso contrário não se justifica essa aquisição” finaliza a especialista.

Website: http://www.dino.com.br

Influenciador digital e amante da tecnologia. Quer saber como ter um negócio lucrativo na internet? Então, siga o meu perfil.

Deixe o seu comentário