Diadema, SP 2/12/2020 – Se existe uma sonolência excessiva na hora de estudar, provavelmente há algo errado no sono noturno.

A maior experiência de produtividade do corpo humano ocorre durante o sono e isso inclui o processo de aprendizado: a quantidade de horas dormidas está diretamente ligada à capacidade de reter conteúdo.

Com um mundo cada vez mais tecnológico, recheado de luzes, televisores e celulares e uma rotina frenética, a qualidade do sono tem ficado em segundo plano. Hoje a cobrança em ser sempre o melhor leva as pessoas a ficarem cada vez mais tempo acordadas, trabalhando ou estudando.

Em contrapartida, cientistas alertam para a importância do sono para maior e melhor produtividade e criatividade, já que a capacidade de assimilar conteúdo está diretamente ligada à quantidade e qualidade de horas dormidas.

Para a Especialista em Neurofisiologia Clínica-Medicina do Sono, Magda Lahorgue Nunes, uma noite mal dormida desequilibra a concentração, a capacidade de memória e o comportamento, fatores que impactam negativamente no aprendizado, pois prejudicam a capacidade de tomar decisões, de resolver problemas e de estudar.

Em 1948, a Organização Mundial da Saúde adotou o conceito de saúde, que diz que “Saúde é o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença”, portanto é importante entender qual a relevância do Tempo Total de Sono (TTS) e sua influência direta na qualidade do aprendizado, concentração, memória e raciocínio.

Ter bons hábitos é imprescindível para se obter um sono de qualidade, como reduzir os estímulos luminosos, evitar comidas pesadas ou bebidas com alto teor de cafeína à noite, ir para a cama relaxado, estar em um local arejado e evitar barulhos. É essencial também verificar a qualidade dos aparelhos como colchão e travesseiros, já que são elementos fundamentais para uma boa noite de sono.

Website: https://www.superconforto.com.br/

Deixe o seu comentário