São Paulo, SP 17/9/2020 –

Economista doméstica e consultora financeira, Daniela Godinho dá dicas de como fazer o dinheiro render mais na crise.

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em conjunto com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas identificou que oito em cada dez inadimplentes sofrem com ansiedade e impacto emocional negativo por conta dos problemas financeiros.

Para a economista doméstica e consultora financeira Daniela Godinho, além da crise de saúde pública, a pandemia do novo coronavírus preocupa a saúde financeira de inúmeras famílias que são diretamente impactadas pela paralisação de atividades econômicas decorrente do necessário isolamento social. “Diante do cenário imprevisível e do futuro incerto, a organização financeira e o consumo consciente tornam-se ainda mais importantes. A maioria das famílias brasileiras foi impactada direta ou indiretamente. Esse é um momento especial e precisamos rever gastos, colocar as contas na ponta do lápis e qualquer dica de economia será muito bem-vinda”, destaca a consultora.

Autora do livro Inteligência Financeira – Faça Mais com Menos (Editora Scor tecci, 2009), Daniela Godinho aponta algumas dicas de como fazer o dinheiro render mais na crise.

NO SUPERMERCADO

Planejar as compras é fundamental para não perder tempo e dinheiro. Por isso, é preciso estar atento às dicas:

– Primeiro fazer uma lista de tudo aquilo que realmente a casa está precisando, sem exageros;
– Sempre optar por alimentos de época e aproveitar as promoções e cupons de desconto;
– Escolher bem os fornecedores, comparando preço, qualidade e as vantagens que cada um oferece;
– Verificar a aparência e a qualidade dos produtos na hora da compra;
– Prestar atenção na data de fabricação e o prazo de validade de cada produto ou lote;
– Comparar preços dos produtos similares e não esquecer de conferir e analisar sempre o peso
– Dependendo do tamanho da família, vale a pena comprar embalagens maiores, mas nunca comprar apenas pelo preço;
– Começar as compras pelo lado dos alimentos básicos como arroz, feijão, óleo e farinhas;
– Evitar compras com as crianças, além de ser mais cansativo, elas costumam ser atraídas por embalagens coloridas e, na maioria das vezes, totalmente dispensáveis.
– Evitar fazer compras com fome. “O olho é grande” e a conta acaba ficando maior ainda.

Em tempos de pandemia é mais seguro fazer as compras pela internet, mas é necessário prestar atenção ao valor dos produtos, ao frete e o tempo de entrega.

NO TELEFONE

– Tanto no telefone fixo quanto no móvel, vale optar e aproveitar as promoções e ganhar créditos ou bônus;
– Optar por planos controle é uma ótima alternativa, assim as contas terão sempre o mesmo valor e evitará surpresas no final do mês;
– Telefonia ainda é uma das prestações de serviços mais caras do Brasil, portanto vale não abusar nas conversas;
– Fazer pesquisas entre as operadoras de serviços e, se necessário, optar por portabilidade para diminuir despesas e aproveitar descontos e benefícios é uma boa alternativa.

ENERGIA ELÉTRICA

GELADEIRA

– Não deixar a porta aberta e verificar se a vedação está correta. Abrir e fechar a porta toda hora aumenta o consumo;
– Não guardar comida quente ou alimentos em caixas de papelão ou embrulhados em papel porque dificultam a refrigeração interna;
– Optar sempre por aparelhos com símbolo PROCEL, pois garantem uma boa economia.
– Instalar a geladeira longe de fogões, aquecedores ou áreas exposta ao sol.
– Por último, escolher a geladeira com capacidade adequada às necessidades. Quanto maior o aparelho, maior o consumo.

FERRO DE PASSAR ROUPA

– Evitar ligá-lo várias vezes ao dia.
– Deixar acumular uma boa quantidade de roupa e passar todas de uma vez.
– Passar primeiro aquelas que precisam de temperatura baixa (tecidos leves) e só depois que o aparelho estiver bem quente passar as outras mais difíceis.
– Depois de desligar o ferro, aproveitar ainda seu calor para passar algumas peças leves.

ILUMINAÇÃO

– Escolher a lâmpada de acordo com o tamanho e a finalidade do ambiente.
– Aproveitar ao máximo a iluminação natural.
– Optar por lâmpadas fluorescentes, principalmente na cozinha, banheiro, área de serviço e garagem. Afinal, duas lâmpadas fluorescentes de 20 W iluminam mais que uma incandescente de 100 W.

ÁGUA

– Não abusar do uso da água na lavagem do carro.
– Utilizar a água do tanque ou da máquina para lavar quintais e calçadas.
– Fechar as torneiras ao se barbear, escovar os dentes e lavar as mãos.
– Evitar banhos demorados.
– Consertar torneiras vazando. Elas podem representar um desperdício de 46 litros de água num só dia.

Sobre Daniela Godinho 
Conhecida por ministrar palestras “inspiradoras e transformadoras”. Uma das poucas profissionais do Brasil com Bacharelado em Economia Doméstica. Com 27 anos de experiência profissional, é uma das pioneiras e mais atuantes estudiosas e consultoras em Economia Doméstica, Finanças Pessoais, Comportamentais e Consumo Consciente na atualidade. Autora do livro: Inteligência Financeira – Faça MAIS com menos (Editora Scor tecci) 5a. edição, já ministrou mais de 4.000 cursos e palestras para milhares de pessoas em cerca de 650 empresas, faculdades, escolas e cooperativas de todo Brasil.

Daniela tem uma marca impressionante, já atendeu mais de 5.000 pessoas em Clínica Financeira. Algumas pessoas afirmam que ela possui uma habilidade cirúrgica e com empatia e uma sensibilidade fora do comum, já tirou do vermelho milhares de pessoas e ajudou outras tantas a formarem fundo de reserva e até se tornarem investidores.

Website: http://www.usinadopensamento.com.br/

Deixe o seu comentário