Belo Horizonte 28/7/2020 – Um ERP com excelente custo-benefício agiliza demandas, une setores, gera economia, eleva a produtividade, e permite focar no aumento de vendas e crescimento.

A organização é um dos principais desafios das PMES. Mas o ERP de Gestão vem sendo uma solução valiosa para a gestão em home office, com benefícios que vão muito além da quarentena.

Nos últimos meses, o trabalho em home office foi aderido por empresários e seus colaboradores. A experiência trouxe vantagens e alguns desafios como a qualidade da gestão em serviço remoto, decisiva nas corporações. Apesar de testes avançados, há incerteza quanto ao prazo de produção ou distribuição da vacina. A boa notícia, neste contexto, é estender o controle da firma, de casa mesmo, para além do período de isolamento.

Se já era complexo administrar um negócio em fases comuns, o que dirá na crise. Lidar com vários impostos, procedimentos burocráticos rotineiros, execução de tarefas contábeis repetitivas, muitas vezes cansativas e enfadonhas. Fora os erros manuais e humanos que acumulam refação e produtividade corporativa.

Compreendendo as dificuldades cotidianas, milhares de Mei’s, micro e pequenas empresas vêm apostando no sistema de gestão empresarial, o famoso ERP (Enterprise Resource Planning) para garantir escolhas mais assertivas desde o início da pandemia.

Na verdade, essa ferramenta vem se integrando cada vez mais ao dia a dia do pequeno empreendedor e, de acordo com pesquisa divulgada pelo Capterra no fim do ano passado, quase 50% deles utilizam o software ERP

Vantagens do ERP em Home Office

O ERP em nuvem impressiona gestores e coordenadores porque armazena todas as informações da instituição na mesma plataforma, integra os departamentos e simplifica tarefas. Os dados e movimentações são atualizados em tempo real, e o acesso é prático, bastando estar conectado à internet por qualquer dispositivo (pc, tablet ou celular).

É por isso que controlar a gestão de casa, ou onde estiver, passou a ser prioritário desde o início da quarentena. Funciona assim: donos de empresa elegem os colaboradores vinculados como usuários no sistema, e também personalizam o nível de acesso e permissão para visualizar.

O aumento da procura pelo sistema de gestão empresarial comprova a conscientização de sua importância devido à abrangência do controle, que vai desde o financeiro e fluxo de caixa; entrada e saída de produtos em estoque; emissão e armazenamento ilimitado de boletos e notas fiscais, até gerar orçamento e relatório de venda rapidamente, em apenas um clique.

Outra vantagem do ERP para pequenas empresas alocado em Cloud Computing é a tecnologia de ponta com altos níveis de segurança e proteção de dados, semelhante aos grandes bancos. 

Logo, a transformação digital que simplifica as atividades corporativas pode fazer cair por terra aquele velho ditado de que “os olhos do dono é que engordam o gado”. Ao menos quanto às operações comerciais, não é necessário estar presente na sede para acompanhar todos os lançamentos, registros contábeis, documentação online, receita e contas a pagar.

Como lidar com as mudanças no mercado?

Além da praticidade, fácil acesso e dispensar o deslocamento até o escritório para administrar o negócio, o software para PME’s retoma um aprendizado considerável, independentemente do nicho ou segmento: a necessidade de organização.

Sobretudo em época de crise financeira, é sempre válido repensar as medidas que os executivos vêm tomando para atualizar seus produtos ou serviços, e melhorar a competitividade no mercado. No panorama atual, essa avaliação torna-se imperativa e, talvez, crucial para a continuidade e sucesso em médio ou longo prazo pós pandemia.

Especialistas em gerenciamento de crise indicam possíveis saídas para comerciantes fortemente afetados pela mesma. Entre as indicações mais recorrentes, a urgência de marcar presença online para suprir as necessidades da clientela.

Falando nisso, há também várias associações entre o colapso global a transformação do perfil do cliente, um novo consumidor, bem mais atento e exigente. Isso porque, no auge do isolamento, o comércio eletrônico e pedidos Delivery tornaram-se costumeiros, gerando a quebra de resistência do público não adepto à compra online anteriormente.

Dicas para o Segundo Semestre

Neste aspecto, o ideal para inovar na crise é um sistema completo e acessível que não requer investimento e instalação de equipamentos robustos e onerosos, em plena fase de cortar gastos. Um ERP com excelente custo-benefício atende melhor às demandas, unifica setores, gera economia, eleva a produtividade, e permite focar no aumento de vendas e crescimento.

Outro item fundamental para um segundo semestre mais promissor é que ainda há tempo para organizar setores e acompanhar de perto números e resultados reais do estabelecimento antes do fim do ano. Quem colhe prejuízos desde o segundo trimestre tem maiores chances de superar os impactos da quarentena com a organização eficiente obtida com o programa gerencial.

A última dica, mas não menos importante, é que o software GestãoClick é experiente em auxiliar milhares de Mei’s, micro e pequenas empresas de todo o país, otimizando processos, impulsionando negócios e retomando o controle em todas as áreas destes portes.

Sobre o GestãoClick

Sistema online e em constante atualização para atender às expectativas de PMES de segmentos diversos. Possui funcionalidades valiosas para automatizar processos, evitar perda, falha humana ou retrabalho comuns ao excesso de atividades, obrigações fiscais e tarefas burocráticas que comprometem o foco do empreendedor: organizar e se preparar para vender mais e crescer.

Website: https://gestaoclick.com.br/

 

Website: https://gestaoclick.com.br/

Deixe o seu comentário