São Paulo 17/8/2020 – “O que quer que façamos agora com nossos smartphones, poderemos fazer mais rápido e melhor” -Ian Fogg

Alguns dos benefícios práticos do 5G e o que ele aponta para a nova realidade de conectividade no mundo.

Muito se fala sobre o 5G e o que ele pode trazer de mudanças tecnológicas nos próximos anos. O termo 5G simboliza a quinta geração da telecomunicação móvel. Em resumo, o 5G é uma rede com maior velocidade e potência, desenvolvida para comportar as novas necessidades de volume e velocidade de dados, que se multiplicam ano a ano.

Este texto vai abordar os benefícios práticos do 5G e o que ele aponta para a nova realidade de conectividade no mundo.

A revolução prometida pelo 5G

Tecnicamente, o 5G é a evolução da atual geração de internet móvel . O 5G promete uma cobertura mais ampla e eficiente, maior capacidade de transferência de dados, além de um número significativamente maior de conexões simultâneas. Estima-se que o 5G será capaz de entregar velocidades 50 a 100 vezes maiores, podendo alcançar até 10 Gbps.

Quais os benefícios do 5G?

A organização internacional GSMA, estabeleceu alguns critérios para o processo de implantação das redes 5G. Entre elas:

As redes 5G devem consumir até 90% menos energia que as redes 4G atuais;
O timing de conexão entre aparelhos móveis deve ser inferior a 5 ms (milissegundos), contra a latência de 30 ms das redes 4G;
O número de aparelhos conectados por área devem ser 50 a 100 vezes maior que o atual;
Devem ser realizados aumentos drásticos na duração da bateria de dispositivos rádio receptores.

Todos esses critérios aproximam o público de uma tecnologia revolucionária e não apenas em dispositivos móveis. A internet 5G pode representar uma mudança em muitos setores da economia mundial.

“O que quer que façamos agora com nossos smartphones, poderemos fazer mais rápido e melhor”, diz Ian Fogg, da OpenSignal, empresa de análise de dados móveis.

Como a rede funciona?

Faixas de frequência mais altas – de 3,5 GHz (gigahertz) a pelo menos 26 GHz – têm uma capacidade maior, mas como seus comprimentos de onda são menores, significa que seu alcance é mais curto – ou seja, são bloqueados mais facilmente por objetos físicos.
As antenas da nova rede 5G serão acopladas às antenas que já existem e são utilizadas pelos usuários. Elas serão adaptadas para funcionar em paralelo com a nova infraestrutura de conexões.

Antenas menores com alcance de poucos metros poderão ser instaladas para realizarem a repetição do sinal dos dispositivos, redirecionando-os para uma estação central.

Quando chega no Brasil?

O lançamento será depois de 2020, mas o Brasil já está se preparando para receber o maior leilão de 5G do mundo. Especialistas afirmam que o pleno funcionamento da rede ocorrerá apenas em 2025.

Será necessário que os usuários da rede adquiriam um novo celular, e fabricantes de celulares devem lançar os aparelhos 5G apenas quando as novas redes estiverem prontas.

Hoje, algumas empresas já oferecem sistemas 5G e hardwares de rádio 5G, entre elas a Samsung, Nokia e ZTE. Cinco empresas vendem hardware de rádio 5G e sistemas 5G para operadoras, são elas:

Huawei
ZTE
Nokia
Samsung
Ericsson

Inovação requer investimentos

A chegada da nova tecnologia exige uma reestruturação não só no sistema de transmissão, mas nos aparelhos, para que sejam compatíveis com o novo sinal. Isso significa mudar a compatibilidade de peças internas, ou seja, os celulares tendem a ficarem mais caros.

Lá fora já é possível encontrar celulares com a tecnologia já em uso, e nos próximos meses, com o lançamento da nova geração de iPhones da Apple, o mercado tende a acelerar a produção de dispositivos compatíveis, mesmo que isso signifique salgar os preços para o consumidor final.

Website: http://melhoresofertas.net/

Deixe o seu comentário