São Paulo, SP 18/5/2020 – O Brasil é um país que já passou por várias turbulências e mostrou que sabe sair de situações difíceis. Acreditamos que superará também a crise atual.

Empresário Graziano Messana terá a missão de articular a expansão dos investimentos entre os dois países no cenário pós-pandemia da COVID-19. Brasil e Itália são tradicionais parceiros comerciais e têm extensa relação cultural.

O economista e empresário italiano Graziano Messana acaba de assumir a presidência da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura (Italcam), com o objetivo de ampliar os negócios bilaterais em um momento delicado da economia mundial, fortemente impactada pela pandemia da COVID-19. Na missão, ele conta os vice-presidentes Mario Batista, diretor de Suprimentos e Assuntos Corporativos da Pirelli na América Latina, e Rosario Zaccaria, head de Infraestrutura e Redes da Enel São Paulo.

Brasil e Itália possuem uma longa tradição de laços culturais e são importantes parceiros comerciais, com presença relevante de empresas e investimentos italianos em território brasileiro. Os dois países, porém, vêm sofrendo nos últimos meses com altos índices de contaminação pelo novo coronavírus e retração das atividades econômicas por conta da necessidade de isolamento social. A capacidade de reação das economias, porém, pode ser potencializada com a sólida parceria.

“O Brasil é um país que já passou por várias turbulências e mostrou que sabe sair de situações difíceis. Acreditamos que superará também a crise atual”, afirma Messana, que está no País há 15 anos, é fundador da GM Venture, presidente da Associação Italia per San Paolo, membro dos Conselhos de várias multinacionais italianas e tem grande experiência na internacionalização de negócios e investimentos.

Protagonismo

À frente da Italcam, Messana tem um projeto ambicioso de ampliação do alcance regional da instituição, rápida intensificação das transações bilaterais e promoção da retomada dos investimentos o mais brevemente possível. “Vamos agregar o conhecimento e a experiência dos muitos projetos de investidores italianos que trouxemos ao Brasil ao longo dos anos”, disse.

O executivo conta com o apoio dos representantes do governo italiano no Brasil. “Estou certo de que ele (Messana) será capaz de enfrentar os exigentes desafios que o esperam. E também de que a Câmara será cada vez mais protagonista e o mecanismo de agregação do empreendedorismo italiano no Brasil, continuando a estabelecer um sistema com a Embaixada, o Consulado Geral e os escritórios do ICE, ENIT e SACE, bem como com o Instituto Italiano de Cultura. Nossa estratégia sistêmica deve voar alto, dentro de uma estrutura de sinergias indispensáveis entre economia, turismo e cultura”, afirmou o embaixador da Itália no Brasil, Francesco Azzarello.  

Em 2019, as relações comerciais entre Brasil e Itália continuaram se intensificando – o país europeu já é o 12º investidor direto no Brasil, em setores que incluem empreendimentos imobiliários, telefonia, comércio de alimentos, máquinas e equipamentos, e peças automotivas. Estima-se que há mais de 1,2 mil empresas italianas operando no País, e pelo menos 20 companhias brasileiras de grande porte atuando na Itália. De acordo com dados da balança comercial brasileira, a corrente comercial entre os dois países atingiu US$ (FOB) 7,19 bilhões em 2019; em 2020, mesmo com os efeitos da pandemia global, o resultado dos quatro primeiros meses do ano conseguiu atingir US$ (FOB) 2,158 bilhões.

Fundada em 1902, a Italcam é uma das mais antigas câmaras de comércio em atividade no mundo e possui forte representatividade internacional. Ela faz parte da Assocamerestero (a Associação das Câmaras de Comércio Italianas no Exterior), é membro oficial da Eurocâmaras.

Website: http://italcam.com.br/

Deixe o seu comentário