São Paulo, SP 23/7/2020 – A taxa de cliques (CTR) atingiu 19,2%, quando a média de uma campanha bem-sucedida em outros canais de mídia digital está entre 3% e 5%

A MetaX Software, empresa líder em publicidade e operação de TV conectada baseada em dados, lançou a primeira campanha no mercado brasileiro, com foco na necessária e urgente conscientização sobre a COVID-19. A iniciativa impactou mais de 300 mil pessoas no País; pesquisa indica que 84% do público considera a comunicação em CTV positiva

A necessária e urgente conscientização sobre a COVID-19 inspirou a primeira campanha realizada no mercado brasileiro pela MetaX Software, empresa especializada em publicidade e operação em TVs conectadas (CTV). Com amostragem reduzida para analisar o perfil médio da audiência nacional de CTV, a campanha atingiu 300 mil pessoas, levando conteúdo relevante sobre cuidados com higiene e prevenção, além de informações sobre formas de contágio e sintomas da doença.

O conteúdo foi exibido em três momentos diferentes da experiência do usuário. O primeiro no formato “Power On”, quando a pessoa liga a TV; o segundo no “Pré-lançamento”, que precede o acesso aos aplicativos instalados na Smart TV; e o terceiro no momento “Faixa de informações”, quando se troca de canal.

Junto com as informações, foi disponibilizado aos usuários acesso a uma pesquisa para entender a percepção do público sobre o conteúdo da campanha na plataforma. Do universo total de participantes, 84% consideraram as informações oferecidas na comunicação como positivas e úteis. Em relação à exibição de publicidade em suas TVs conectadas, 62% deles indicaram aceitar e consideram interessante receber o conteúdo da campanha publicitária ali. Mesmo com a opção de “pular” após 5 segundos na peça de 30″, o tempo médio de exibição de um anúncio em vídeo foi de 23 segundos, muito maior que o índice de publicidade em plataformas de vídeo digital. A taxa de cliques (CTR) atingiu 19,2%, quando a média de uma campanha bem-sucedida em outros canais de mídia digital está entre 3% e 5%.

“Além do valor e benefício social, a campanha mostrou como os brasileiros já estão integrados e entendendo a comunicação em TVs conectadas de forma natural e positiva. Tivemos resultados de interação e percepção muito acima da média de outras plataformas digitais, além de termos o benefício de expor o conteúdo de nossa campanha nas telas grandes de Smart TVs, atraindo quase 100% da atenção do público no momento da mensagem. O fato reforça o enorme potencial da publicidade em CTV no Brasil”, destaca Vanessa Delgado, vice-presidente sênior de desenvolvimento de negócios da MetaX no Brasil.

Público e audiência

A campanha também ajudou a dar uma visão geral sobre a TV conectada no Brasil, indicando informações relevantes sobre o público, seu comportamento e o tamanho das telas. Sobre a exibição do conteúdo, 29,6% aconteceu em TVs entre 30 e 39 polegadas, enquanto 24,6% foram para telas entre 40 e 49 polegadas. Os televisores de 50 a 59 polegadas corresponderam a 18,6%, a mesma porcentagem de TVs de 21 a 29, com os 8,6% restantes entregues em telas acima de 60 polegadas.

Entre as faixas etárias, apesar de um bom equilíbrio entre todos os públicos, a maior fração é de pessoas maiores de 45 anos (26,5%), seguidos por menores de 18 anos (23,4%); 35 a 45 anos (22,2%); 25 até 35 anos (18,7%); e 18 até 25 anos (9,2%).

“Vale a pena notar que pessoas entre 25 e 45 anos ocupam 40,9% de todo o grupo. Esse segmento geralmente têm um forte poder de consumo e pode se adaptar facilmente ao mundo digital. Os dados também reforçam a segmentação e a capacidade de mensuração dos resultados possíveis na publicidade CTV. Assim, oferecemos uma solução eficaz que é impossível na TV tradicional, mas com os mesmos benefícios”, reforça Vanessa.

Atualmente, a MetaX Software cobre 25 milhões de dispositivos OTT e 85 milhões de usuários de telas grandes no mundo. No Brasil, já são 5 milhões de dispositivos e 16 milhões de usuários de TVs conectadas, em um mercado de rápido crescimento.

Website: http://www.metaxsoft.com

Deixe o seu comentário