Porto Alegre 11/1/2022 – Com uma maior participação em todas as regiões do estado, conseguimos expor muitas das nossas dificuldades, a realidade do nosso setor

Entidades gaúchas encontraram alternativas para informar empresários e fomentar oportunidades, focando especialmente na capilarização e mobilização regional para sustentar o crescimento do setor.

Em 2021, o setor de TI cresceu na contramão de um mercado retraído, com uma expectativa de crescimento de 11%, segundo estimativas do IDC. Contudo, muitas empresas encontraram desafios para aproveitar este momento. Para apoiar o setor no RS, entidades encontraram alternativas para informar empresários e fomentar oportunidades, focando especialmente na capilarização e mobilização regional para sustentar o crescimento do setor.

“Com uma maior participação em todas as regiões do estado, conseguimos expor muitas das nossas dificuldades, a realidade do nosso setor, a mão de obra escassa e os desafios de reter talentos”, explica Esdras Moreira, diretor regional em Caxias do Sul para o SEPRORGS, sindicato que representa os empresários de TI no RS. “Esse contato com empresários é fundamental para troca de experiências que agregam valor. O plano para 2022 é seguir com palestras e troca de diálogos, assim como a criação de eventos para expandir este networking”, destaca Esdras.

Para o diretor, o trabalho à frente da região tende a ser muito frutífero, já que a cidade é conhecida como “portadora de futuro”. Em 2021, segundo ele, o trabalho foi bastante ativo com a Câmara de Indústria Comércio e Serviços (CIC-Caxias) a fim de manter uma conversa consistente com outros diretores sindicais, trocando soluções e experiências.

“Conseguimos expor muitas das nossas dificuldades, a realidade do nosso setor, a mão de obra escassa e os desafios de reter talentos”, explica. Além disso, o diálogo com o Trino Polo é de extrema importância, como explica Esdras. “Esse contato com empresários é fundamental para troca de experiências que agregam valor às ações que realizamos”, diz.

A experiência realizada pela entidade em Caxias se multiplicou em outras partes do estado onde a entidade participa, como Pelotas, Santa Rosa e Santa Maria, que também se alinhou com outras iniciativas locais, como RGT, APL CentroSoftware e outras para concentrar forças e criar oportunidades de troca de experiências para fortalecer os negócios durante o momento desafiador trazido pela pandemia.

“Nossa meta é superar desafios e, principalmente, aproveitar as oportunidades que o setor traz consigo. Santa Maria e arredores possuem inúmeros cursos na área de Tecnologia, e somos um celeiro exportador de talentos nesta área. É preciso fortalecer a TI local para reter estes talentos, e com as ações do SEPRORGS queremos tornar isso possível, por meio da valorização e desenvolvimento de pessoas e negócios”, destaca Gilnei Engelmann, diretor da regional Santa Maria.

Deixe o seu comentário