São Paulo, SP 23/12/2021 –

O mundo virtual onde as pessoas poderão interagir e realizar qualquer atividade — trabalhar, jogar, fazer compras, se divertir — é a mais recente aposta das empresas de tecnologia.

O metaverso está em alta e ganhou evidência com o reposicionamento de marca anunciado pelo Facebook, que mudou seu nome para Meta. A Bloomberg Intelligence calcula que a oportunidade de mercado para o metaverso pode atingir US$ 800 bilhões (cerca de R$ 4,5 trilhões) até 2024.

O mesmo estudo divulgou que o metaverso é a próxima grande plataforma de tecnologia, atraindo fabricantes de jogos online, redes sociais e empresas líderes de tecnologia, com previsão de crescimento anual de 13,1%.

No Brasil, um levantamento realizado pelo instituto de pesquisa Kantar Ibope Media, mostra que 6% dos brasileiros que usam a internet já transitam por alguma versão do metaverso. Isso equivale, de acordo com o estudo, a cerca de 4,9 milhões de pessoas. Ainda de acordo com o instituto, 91% dos participantes que já passaram por metaversos afirmaram que buscam acompanhar informações e conhecer as tecnologias atuais.

Para Denis Miranda, Diretor de Negócios da G&P, consultoria no segmento de Tecnologia da Informação, o metaverso poderá favorecer o mercado de tecnologia “Esse mundo virtual onde as pessoas vão interagir por meio de avatares digitais crescerá exponencialmente e será responsável por uma onda de novas oportunidades”, afirma.

Denis conta que a entrada das BigTechs como a Microsoft, Meta (ex-Facebook) e outras empresas de tecnologia, poderá mudar o patamar de investimentos para promover uma melhor experiência para os clientes, além de influenciar o ecossistema para escalar o conceito e ganhar usuários adeptos ao metaverso.

A G&P, em parceria com o Grupo Epic, lançou uma nova experiência virtual com o metaverso nas suas operações de BPO – Business Process Outsourcing e, segundo Luiz Guilherme Guedes, fundador do Grupo Epic, foi criado o meta-escritório, onde se pode realizar uma série de atividades, desde jogos até recursos como eventos online, convivência corporativa, treinamentos, mentorias, gestão de projetos etc.

A expectativa para os próximos anos é alta. De acordo com o Gartner, o metaverso está entre as “5 tecnologias emergentes para 2022”, com maior potencial para transformar o mercado. Segundo a consultoria, embora as experiências metaversais não substituam completamente as interações digitais atuais (via aplicativos, sites e assim por diante), é provável que elas abram novos tipos de interações e modelos de negócios.

Website: https://www.gpnet.com.br/

Deixe o seu comentário