Brasil 16/12/2021 – As empresas brasileiras perdem em média R$ 25.734 por ano em termos de produtividade por cada trabalhador que fuma

A empresa Jobatus realizou uma pesquisa com 350 empresas brasileiras sobre as perdas anuais incorridas por cada trabalhador que fuma, faz uma pausa para o café ou almoça.

No Brasil, cerca do 10% da população fuma regularmente. Embora este número tenha diminuído consideravelmente nos últimos anos e seja o mais baixo das últimas 3 décadas (há apenas 2 anos era de cerca de 38%), ainda representa uma perda económica muito significativa para as empresas.

A pesquisa feita por Jobatus, verifica que a maioria das pessoas tabagistas tem entre 20 e 65 anos de idade. Esta faixa de idade representa 36% do total, dos quais 29,31% são homens e 22,27% são mulheres, o que também leva a concluir que há mais fumadores do sexo masculino do que fumadores do sexo feminino.

Considerando que em média 4 cigarros são fumados durante o dia de trabalho, e que 8 minutos são gastos em cada cigarro, 32 minutos de tempo de trabalho efectivo são perdidos por dia só neste ato. Em termos anuais, e atendendo a uma média de 209 dias úteis por ano (considerando as férias e o absentismo), isto corresponde a um total de 6.688 minutos perdidos, ou seja, cada fumador passa quase 14 dias úteis completos por ano fumando.

A estas perdas, se devem acrescentar R$ 3860 por ano mais por cada trabalhador que fuma, dado que estas pessoas estão fora do trabalho mais 4 dias por ano, em média, do que aqueles que não fumam.

Café e Almoço

O estudo, realizado pelo site de emprego Jobatus.com.br, também inclui outras horas que são perdidas por empregado, tais como a hora do café logo pela manhã ou a hora do almoço no meio da manhã.

Quando se analisa o tempo que cada trabalhador perde no café e no almoço, o estudo oferece um resultado que diz que estas perdas são menores que as dos cigarros, mas ainda assim representam uma perda significativa para as empresas.

Neste caso, e conforme o mesmo estudo realizado sobre empregados em 350 empresas em todo o Brasil, conclui-se que em média 6 minutos por trabalhador são passados bebendo café e 17 minutos ao almoço, o que implica um total de 4807 minutos por ano entre as duas escalas, o que significaria um total de 10 dias de trabalho completos que cada trabalhador passaria a beber exclusivamente café ou almoçando.

Banheiro

Embora existam certas necessidades fisiológicas das quais não todo o ser humano se pode afastar, o mesmo estudo afirma que se passa mais tempo no banheiro no último ano do que nos anos anteriores.

Isto se deve ao aumento da utilização de telefones no trabalho, a maioria dos inquiridos afirmou levar os seus telefones para o banherio e utilizá-los, o que significa que o tempo médio passado na casa de banho é agora de cerca de 23 minutos ,o que significaria uma perda anual para as empresas de R$ 7720 por cada trabalhador.

Por conseguinte, um trabalhador que fuma e também bebe café e almoça, mais o tempo passado no banheiro, pode causar um prejuízo anual para uma empresa de cerca de R$ 25.734 e, em termos absolutos, tendo em conta que cerca de 8.590.000 trabalhadores fumam, há perdas globais a nível nacional de R$ 221.055.060.000 por ano.

Website: https://www.jobatus.com.br/

Deixe o seu comentário