São Paulo, SP 29/12/2021 – “Em relação às plantas domésticas, destacam-se espécies como campânulas, caladio, genistas, bougainvillea, scindapsus e oxalis”, revela o Conselho de Flores.

O Conselho de Flores da Holanda aponta que serão mais de trinta espécies de plantas que ganharão destaque em 2022.

O ano de 2021 já está acabando, mas as tendências do mercado de flores e plantas para o próximo ano já estão movimentando o setor. Em julho de 2021, o Conselho de Flores da Holanda apresentou ao setor as principais tendências para flores, plantas e paletas de cores para 2022. Segundo o levantamento feito pela entidade e publicado no site Negócios com Flores, no segmento das plantas são mais de trinta espécies que estarão em alta nas decorações domésticas e de eventos do próximo ano.

O Conselho revelou que, em relação às plantas domésticas, destacam-se espécies como campânulas, caladio, genistas, bougainvillea, scindapsus e oxalis. Nas áreas externas, a tendência é o uso de espécies como samambaia do jardim, sálvias, cosmos, hosta e aguileñas.

Já entre as flores que serão tendências para a primavera-verão 2022 estão as astromélias, asclepias, margaridas, freesia allium e yarrow. A partir do segundo semestre de 2022, quando começa o outono e inverno, o Conselho aponta que as flores como anêmonas, rosas, crisântemos, cravos, avenidas e címbida ganharão destaque no mercado.

Em relação às plantas domésticas, segundo a entidade, entram em cena a begônia, as falsas violetas africanas, aralia, samambaias, kalanchoe, eldle horn e marantha. No jardim, as escolhidas serão a leucothoe, camélia, sorvorous e pinheiro.

Mas as tendências de flores e plantas não param nessas espécies. Para o CEO da floricultura online, Douglas Pedrosa, há outras tendências, como a maquiagem das flores, que prometem ganhar espaço no mercado. “Essa técnica surgiu em 2012, na Holanda, com o objetivo de maquiar flores e plantas, o que acabou tornando-se um verdadeiro sucesso em toda a Europa. Em 2019, começou o projeto da Make-Upz do Brasil e a expectativa é que essa técnica ganhe ainda mais popularidade entre os produtores”, avalia.

Segundo Pedrosa, essa técnica não prejudica as plantas e também não interfere em seu ciclo de vida. “Ao usar o processo de maquiagem, as flores ficam lindas, vivas e os cuidados são semelhantes às plantas in natura. Mesmo com a maquiagem, elas continuam crescendo e os novos brotos nascem de forma saudável”, pontua.

Deixe o seu comentário