São Paulo, SP 15/12/2021 – Para o novo ano letivo, as escolas precisam se preparar para receber 100% dos alunos novamente no ambiente escolar.

De acordo com o Dr. Breithecker, as escolas do futuro devem ser flexíveis, pois nelas, a rotina escolar é estruturada através de blocos de atividades ritmadas. 

Com base em um estudo divulgado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o desempenho dos alunos em um ambiente escolar com boa infraestrutura é superior aos que estão em escolas que não têm ambientes adequados. Segundo dados da mesma pesquisa, os alunos podem aumentar a média de 506 pontos em provas de linguagens e 497 pontos nas provas de matemática, para as médias de 525 e 524 pontos —  desde que tenham melhores condições de estrutura.

De acordo com o Dr. Breithecker (Instituto Federal para o Desenvolvimento da Postura e Exercício de Wiesbaden), as escolas do futuro devem ser flexíveis, pois nelas, a rotina escolar é estruturada através de blocos de atividades ritmadas.  Para o novo ano letivo, as escolas precisam se preparar para receber 100% dos alunos novamente no ambiente escolar. 

Breithecker recomenda que o dia escolar seja dividido da seguinte maneira: 50% sentado (sessão dinâmica); 30% em pé (mesas de pé); e 20% de movimento (aprendizado em movimento).

Móveis customizados como ferramenta das escolas do futuro

Desde março de 2020, no início da pandemia no Brasil, cerca de 48 milhões de estudantes deixaram de frequentar as atividades presenciais nas mais de 180 mil escolas de ensino básico, segundo relatório do Banco Mundial. 

Assistir aulas de casa e fazer provas online, hoje em dia, faz parte da realidade de diversos alunos. Mas, com a volta às aulas presenciais, o cenário escolar precisa mudar. De acordo com o relatório do Fórum Econômico Mundial, as tecnologias possibilitam novas maneiras de organizar como o valor é criado e, nesse contexto, a criatividade fica entre os recursos mais importantes para a construção do futuro. 

Na Colômbia, o arquiteto estadunidense Frank Locker tem assessorado a Secretaria de Educação de Bogotá, guiando arquitetos e construtores para uma nova infraestrutura escolar, que enfrenta as constantes mudanças sociais e culturais da sociedade colombiana. 

De acordo com Locker, professor da Harvard GSD, repetimos a fórmula do século XX: professores transmitindo conhecimento de uma maneira rígida e básica, de forma massiva às novas gerações, ignorando distintas motivações, interesses e realidades. Para saber mais sobre novas formas de organização de mesas, cadeiras, móveis infantis e espaços colaborativos, basta acessar o site da Novidário.

Website: https://www.novidario.com.br/

Deixe o seu comentário