São Paulo (SP) 23/11/2021 – A mudança do consumidor para o on-line com a expectativa de receber rapidamente a sua compra, com comodidade e garantia, encurtou os tempos da logística

Operadora logística trabalha com aumento progressivo do número de pedidos desde o início de novembro e já registra aumento de 25%, devendo chegar a 30% no pico na data

A mudança do consumidor para as plataformas on-line com a expectativa de receber rapidamente a sua compra, com comodidade e garantia, encurtou os tempos dos processos logísticos. Antes, o corte do pedido era checado duas a três vezes ao dia. Agora, precisa ser de hora em hora, porque o comércio eletrônico está entregando cada vez mais rápido e, às vezes, no próprio dia da compra. 

Em alguns casos, o transporte é direto para a casa do consumidor, via motoboy, e o pedido tem que ser preparado com a embalagem final e a nota fiscal. Para tudo dar certo, é necessário investimento no treinamento dos colaboradores e em equipamentos.

A preparação para a data prevê um plano de acordo com a expectativa do cliente. Há investimentos no treinamento das equipes, inclusive as contratadas especialmente para a data, e em equipamentos para otimizar o trabalho, além de aperfeiçoamento.

O movimento do “esquenta” Black Friday, realizado pelos sites de e-commerce, reflete diretamente na atividade logística. É o que está ocorrendo com a ID Logistics, multinacional de logística, presente em 17 países e com forte atuação no e-commerce e no varejo. A empresa já registra alta de 25% no número de pedidos desde o início do mês, nos volumes operados nos centros de distribuição. 

“O e-commerce tem buscado diluir os volumes durante os dias que antecedem a data, antecipando ofertas para garantir um nível de atendimento dentro do esperado pelos consumidores. Já podemos perceber um aquecimento das vendas no início do mês e que deve se intensificar nessa semana”, afirma Gilberto Lima, Diretor de Operações da ID Logistics.

Novas soluções sistêmicas desenvolvidas ao longo dos últimos meses passam a ter impacto agora, como, por exemplo, a substituição da NF-e (DANFE) impressa por uma simples etiqueta, que contém todas as informações do pedido e dados da Nota Fiscal. Também são estipulados novos turnos de trabalho, além do acréscimo de colaboradores previamente contratados e treinados, caso o resultado seja acima das estimativas.

O Grupo ID Logistics, dirigido por Eric Hémar, é um dos principais operadores logísticos internacionais, com um faturamento em 2020 de 1,643 bilhão de euros. Gerencia mais de 340 sites localizados em 17 países, representando 6 milhões m² operados na Europa, América, Ásia e África e empregando 21,5 mil colaboradores. 

Com uma carteira equilibrada de clientes entre o varejo, a indústria, a saúde e o comércio eletrônico & picking, a ID Logistics oferece soluções tecnológicas comprometidas com o desenvolvimento sustentável. No Brasil, conta com mais de 5200 colaboradores e é comandada pelo Diretor-Geral, Jerome Jacek.

São mais de 850 mil m² de armazenagem, destinados à logística de players de grande porte nos segmentos de varejo, industrial, FMCG, cosméticos e e-commerce em mais de 50 centros de distribuição aqui no Brasil. A ID Logistics está listada no Bloco A da Bolsa de Valores NYSE Euronext de Paris (Código ISIN: FR0010929125).

Website: https://www.id-logistics.com/br/

Deixe o seu comentário