Belo Horizonte, MG 10/11/2021 – Sempre existirão comentários negativos, pessoas para desanimar você. Mas o fato é que precisamos continuar, sem autossabotagem e comparações

Não me Abala, música da paulista de 25 anos, busca trazer o assunto de comparações e comentários negativos na internet para a vida real. Vegana e ativista dos direitos LGBTQIA+, Sarah Maria promete novos lançamentos em breve.

A cantora e dançarina Sarah Maria lançou, no dia 10 de outubro deste ano, a música “Não Me Abala”. A canção de pop funk chama a atenção do público para a autossabotagem e a necessidade de amor próprio. A música, que está disponível em seu canal no YouTube e no Spotify, pretende levantar esta discussão.

Para mostrar a importância do autoamor e os perigos que a autossabotagem pode causar a uma pessoa, a artista, que nasceu em São Paulo (SP) e mora em Belo Horizonte (MG), resolveu reunir um grupo de amigos produtores para colocar em prática seu antigo projeto em forma de música. Uma das inspirações foi a grande pressão psicológica e “haters” presentes em redes sociais.

Para entender mais sobre o tema da música, é interessante que os ouvintes saibam que a autossabotagem é um dos sintomas mais comuns de pessoas que sofrem de baixa autoestima. Especialistas em psicologia e saúde mental afirmam que esta atitude, na maioria das vezes involuntária, cria obstáculos e barreiras para que pessoas alcancem seus objetivos.

Sarah, que compôs a música e a produziu durante a pandemia, conta que também já viveu os sintomas da autossabotagem. “Sempre existirão comentários negativos, pessoas para desanimar você. Mas o fato é que precisamos continuar, sem autossabotagem e comparações”, diz a artista de 25 anos.

“Criei essa música porque quero ajudar as pessoas a mostrarem o que elas vivem, que é possível expressar o ato de autoamor, dançando e se divertindo”, afirma Sarah Maria.

O clipe da música, extremamente coreografado por Sarah e sua equipe, tem como foco a expressão corporal por meio da dança, mesclando estilos de jazz, funk e hip hop. É sabido, contudo, que a dança inclusive ajuda as pessoas a liberarem a ceratonina, hormônio do bem-estar, na corrente sanguínea trazendo a sensação de bem-estar.

“A gravação do vídeo ‘Não me Abala’, que enaltece uma pessoa segura de si, durou um mês e meio, envolvendo os processos de pré-produção, entre definição do roteiro e ensaio para a coreografia”, diz a cantora.

Segundo a jovem, que ainda trabalha de forma independente e prepara novos lançamentos para os próximos meses, a dança a ajudou no período de isolamento social durante os meses mais críticos da pandemia do novo coronavírus.

“Se não fosse a dança no meu dia a dia, com certeza teria surtado. A dança e a música fazem companhia para mim e me fazem bem… Desejo que todas as pessoas sintam isso”.

Sarah Maria, que tem o sonho de cantar desde criança, acredita que a arte serve para curtir e dançar, mas também para provocar. Ela pretende usar suas letras para fazer questionamentos sociais que abrangem incentivos de autoamor e autoexpressão.

“Sou uma artista em êxtase e quero trilhar meu caminho em apoio a bandeiras do feminismo, veganismo e LGBTQIA+. Então músicas que abordem estes temas serão frequentes em minha carreira, com certeza”, afirmou.

A mensagem de amor, empoderamento e crítica aos comentários maliciosos nas redes sociais é clara durante a letra da canção. “Espero que as pessoas acreditem e entendam com a música que as coisas são possíveis, que está dentro de nós o que precisamos procurar de dentro pra fora”, afirma.

Para assistir ao clipe, basta acessar o YouTube. Para seguir a cantora no Spotify basta procurar por “Sarah Maria”. Para seguir a artista no Instagram, basta acessar @tiranosaurah.

Website: https://www.instagram.com/tiranosaurah/

Deixe o seu comentário