São Paulo, SP 9/12/2021 –

Dados de first party estão liderando o caminho para transformar a experiência online

Desde do anúncio da suspensão do uso de cookies de terceiros, muitas empresas começaram o período de transição, a fim de adotar novas métricas e estabelecer estratégias para que quando os uso de cookies third-party forem barrados, elas já estejam bem adaptadas e preparadas. Com essa era pós-cookie no horizonte, recursos estão sendo explorados para que os consumidores e as marcas continuem com a melhor experiência personalizada na Internet aberta. 

Um estudo de 2019, conduzido pelo Google, mostrou um declínio médio de 52% na receita de anúncios em navegadores sem cookies third-party. Já uma outra pesquisa, feita pelo Facebook Audience Network em 2020, comparou anúncios personalizados e não-personalizados e registrou uma queda de mais de 50% na receita entre esses dois tratamentos.

Para contornar essa situação, está ocorrendo a migração para os dados de first party, que estão sendo centrais para priorizar o público em toda a cadeia de suprimentos. Seguindo a privacidade online do usuário, são os dados de first party que ajudam marcas a impulsionar a preferência por meio de campanhas CTV, anunciar seus produtos de consumo em sites e aplicativos de varejistas ou adquirir clientes diretos de varejo.

Commerce media platform e adtech devem transformar experiência online

Gigantes da tecnologia têm se esforçado para promover soluções eficazes e acessar mais first-party data de publishers para casar com ativos de profissionais de marketing – tornando os commerce audiences mais universalmente acessíveis.

Mirando trazer uma solução para a era pós-cookies da Internet aberta, a Criteo entrou em negociações para adquirir a IPONWEB, empresa do mercado de AdTech com recursos de negociação de mídia de classe mundial, por 380 milhões de dólares. Ambas as empresas são focadas na privacidade e IA. “Este é um momento decisivo na transformação para impulsionar o crescimento sustentável e a diversificação da receita, criando valor para todas as partes interessadas desde o primeiro dia”, destaca Megan Clarken, CEO da Criteo. O fechamento da transação está previsto para o primeiro trimestre de 2022.

Website: https://www.criteo.com/br/

Deixe o seu comentário