São Paulo, SP 29/10/2021 – É muito importante explorar novos campos de aprendizado, buscar a excelência em tudo o que faz e trabalhar a autoconfiança e valorização individual.

Mais de dois terços dos entrevistados (68%) de uma pesquisa disseram acreditar que a economia dará sinais de melhora no ano que vem. Com isso, expectativa com promoção laboral aumenta e especialista dá dicas de como funcionários e gestores podem se entender para que ninguém saia perdendo.

Na última Pesquisa por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, divulgada pelo IBGE em setembro passado, a taxa de desocupação no trimestre encerrado em julho caiu um ponto percentual em relação ao trimestre anterior. Com leve redução na taxa de pessoas desempregadas no Brasil, uma ponta de esperança começa a aparecer não apenas para quem busca uma oportunidade no mercado de trabalho, mas também para quem acredita que a economia pode melhorar já a partir do ano que vem.

Esse otimismo com uma economia melhor em 2022 foi confirmado em pesquisa da Febraban, divulgada também no mês de setembro. Mais de dois terços dos entrevistados (68%) pela entidade disseram acreditar que a economia dará sinais de melhoras. Junto da melhora da economia como um todo, mais da metade (55%) dos entrevistados das cinco regiões do país afirmaram crer que sua situação financeira familiar vai melhorar.

Com expectativa de tempos menos duros, é possível pensar até em uma promoção laboral, uma das formas de conseguir um almejado incremento na renda familiar.  As formas de como se obter a ascensão na carreira, especialmente por meio da promoção, foram tema de pesquisa da mestra em Gestão de Pessoas Shirley Hidalgo Paredes. No trabalho desenvolvido na Fundação Getulio Vargas (FGV) em 2020, ela identificou as características fundamentais para conseguir uma promoção e ascender na empresa. “É muito importante explorar novos campos de aprendizado, buscar a excelência em tudo o que faz e trabalhar a autoconfiança e valorização individual”, atesta.

No estudo, a pesquisadora identificou também que a expectativa – não atendida ou que demora a ser atendida – por uma promoção pode ser prejudicial não apenas para funcionários, mas também para os responsáveis por definir quem será promovido ou não. “Dentro do estudo, pude avaliar que para tornar este processo menos desgastante tanto para o colaborador quanto para o gestor é fundamental que exista uma comunicação direta entre eles, para criar proximidade e confiabilidade”, diz. Shirley Hidalgo Paredes explica que essa sintonia entre funcionário e gestor é necessária para que este saiba com mais exatidão quais os anseios, objetivos, obstáculos e/ou limitações do seu subordinado. “Desta forma, o gestor pode auxiliar esse funcionário no caminho mais assertivo para a ascensão laboral”, explica.

A atenção aos anseios do profissional pode ajudar a empresa também a reter talentos e evitar a saída de quem lhe entrega os melhores resultados ou simplesmente evitar a perda de produtividade motivada pela não valorização. Em síntese, é preciso cuidar para que os funcionários se sintam felizes, pois todos saem ganhando. Foi o que demonstrou um estudo (em inglês) da Warwick University, do Reino Unido: os felizes são 20% mais produtivos. 

Esforço para conseguir promoção precisa partir do colaborador

É fato que os gestores devem estar atentos aos anseios de seus colaboradores ou funcionários, mas assim como pontuou Shirley Hidalgo Paredes em relação à iniciativa destes em se esforçar para melhorar suas habilidades e aprendizados, especialistas destacam que outras habilidades são esperadas de quem pleiteia uma promoção ou aumento no salário.

Uma das principais, considerando as demandas do trabalho remoto forçado pela pandemia da Covid-19, é a atualização tecnológica. O profissional deve estar atento, em sua área, para as inovações e processos digitais inerentes à função que ocupa ou ao cargo que almeja. Outra habilidade é a capacidade de inovar a forma como desempenha suas funções, melhorando sua rotina e quem sabe até diminuindo custos para a empresa.

Habilidade social, caracterizada por facilidade e clareza na comunicação, capacidade de trabalhar em equipe e de liderança, além da famosa inteligência emocional são características conhecidas como soft skills e que estão mais valorizadas no ambiente profissional e que também precisam ser desenvolvidas.

Deixe o seu comentário