São Paulo 30/11/2021 –

Segundo levantamento do Instituto Semesp, uma especialização possibilita um rendimento maior, entre 150% e 225%, para profissionais

O aumento da taxa de desemprego foi uma das consequências da Covid-19 no Brasil. A crise impactou diretamente inúmeros segmentos da economia. Na contramão das dificuldades ocasionadas pela pandemia, a área da saúde abriu novos postos de trabalho; e seus profissionais tiveram rendimentos mantidos ou até mesmo ampliados. Com o mercado aquecido no segmento da saúde, as chances de se obter uma colocação ou até mesmo migrar para um emprego que ofereça uma remuneração maior e com mais benefícios se tornam maiores se o profissional tiver uma pós-graduação, o que pode ser um diferencial determinante.

Especialização amplia competências profissionais

Um curso de pós-graduação pode ser uma excelente estratégia para complementar as lacunas de conhecimento, ampliando as competências técnicas do profissional. Outra questão fundamental a ser considerada é a qualidade do curso. Nesse sentido, é importante escolher uma instituição de ensino superior que ofereça, além da qualidade de ensino, atributos como trajetória e reconhecimento do mercado.

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Semesp, um profissional com especialização, mestrado ou doutorado tem rendimento entre 150% e 255% maior do que aqueles que têm somente graduação. Essa importância também está retratada na 54ª pesquisa sobre salários do Grupo Catho, que entrevistou 2 milhões de profissionais, de mais de 25 mil empresas de diferentes níveis hierárquicos, mostrando que o rendimento é cerca de 150% a mais para profissionais que tenham mestrado ou doutorado.

Pós-graduação em saúde no topo

Ainda de acordo com a pesquisa realizada pelo Instituto Semesp, entre 2016 e 2019, o número de matrículas em cursos de pós-graduação lato sensu cresceu 74%. Na modalidade presencial, esse crescimento foi de 44%, enquanto em EAD esse aumento foi de 124%. A área da saúde e bem-estar social é a segunda mais procurada, com 30,9% da preferência, estando praticamente empatada com a área da educação, com 32,2% de procura.

Reconhecimento da instituição de ensino é fundamental na hora de escolher um curso

Na hora de escolher cursos nas modalidades presencial e EAD na área da saúde, como Medicina, Enfermagem e Fisioterapia, é importante contar com uma instituição que ofereça qualidade em seus cursos para garantir uma formação eficiente do profissional. Em períodos de ingresso, muitas faculdades oferecem recursos que facilitam a adesão dos alunos aos seus cursos. Muitas instituições, como a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), já estão com as inscrições abertas, com início das aulas a partir dos primeiros meses de 2022.

Website: https://fcmsantacasasp.edu.br/

Deixe o seu comentário