18/10/2021 –

Indústria de eventos foi a mais afetada pela pandemia de Covid-19; criadora da premiação Top Of Mind UK comenta sobre a retomada segura do setor

Com a vacinação acelerada, que já atinge 68% da população com imunização total, o governo do Reino Unido já promove testes no intuito de discutir a retomada dos eventos culturais, artísticos e corporativos, setor que foi um dos mais afetados pela pandemia de Covid-19 e que também é um dos que mais movimenta a economia. Só na Inglaterra, segundo o governo local, o mercado de eventos gera mais de 70 bilhões de libras esterlinas (cerca de R$ 528 bilhões) por ano, garantindo o emprego de 700 mil pessoas.

Em agosto deste ano, o governo inglês divulgou os dados de uma pesquisa feita em 37 eventos, com o intuito de mapear os índices de transmissão da Covid-19 em reuniões presenciais – o estudo indicou que o número de casos de infecção decorrente do coronavírus Sars-Cov-2 estava alinhado ou abaixo da taxa de infecção comunitária.

O estudo, que leva o nome de Programa de Pesquisa de Eventos, analisou, durante quatro meses, eventos com público, em sua grande maioria com capacidade total. O resultado mostrou que as reuniões presenciais poderiam ser realizadas em segurança, porém com cuidados decorrentes dos “aspectos específicos do evento”. 

Com o resultado da pesquisa e controle da pandemia devido à alta taxa de vacinação no país, as agendas de shows e eventos foram retomadas. Em Londres, por exemplo, um evento que premia profissionais brasileiros acontecerá em 27 de novembro, seguindo os protocolos e cuidados exigidos pelo governo inglês. 

Segundo Kethllen Ribeiro, CEO da revista Fama Magazine e idealizadora do prêmio Top Of Mind UK, que homenageia profissionais brasileiros em Londres desde 2015, os eventos de grande porte já estão sendo realizados na Inglaterra, seguindo todas as recomendações de cuidados sanitários.

“A retomada do setor de entretenimento é um importante passo para o giro da economia. Os eventos-testes realizados pelo governo britânico puderam confirmar que é possível retornar com as festividades de forma segura, realizando todos os protocolos”, afirma.

Kethllen comenta ainda que em 2020, período crítico da pandemia da Covid-19, diversas reuniões presenciais de grande porte foram canceladas, inclusive a premiação promovida pelo periódico Fama Magazine, a qual foi a primeira premiação para brasileiros na Inglaterra.  

“O ano passado foi um período de muitas incertezas e tivemos que trabalhar muito para nos mantermos de pé. Hoje com a vacinação em massa, podemos dizer que vivemos tempos melhores e, por isso, não poderíamos deixar de premiar os melhores profissionais brasileiros do ano, que trabalharam muito aqui na Inglaterra”.

Retomada segura

Para assegurar a indústria de eventos, o governo britânico disponibilizou, desde o mês passado, um seguro de mais de 750 milhões de libras (por volta de R$ 5,6 bilhões), que ajudará o setor a planejar as agendas até o próximo ano. 

De acordo com o próprio governo, o setor de eventos gera milhares de empregos na Inglaterra. Com a reabertura da economia e retomada segura por conta da vacinação, a expectativa é que os promotores de eventos tenham mais confiança na realização e planejamento das festividades.

A empresária acredita que a Inglaterra, especificamente a capital Londres, se mostrou preparada para retomar as agendas desde agosto. “O cenário atual já permite a realização de eventos com público, seguindo as recomendações das autoridades locais, visto que a vacinação se manteve acelerada por aqui. Na premiação, por exemplo, que acontecerá no dia 27/11/2021, receberemos em média 550 pessoas, sendo mais de 300 empresas ou profissionais, e todos os cuidados sanitários serão realizados. Acredito que no próximo ano estaremos ainda mais confiantes e com um número maior de participantes nos eventos”, finaliza.

Para mais informações basta acessar: https://topofminduk.com/

Website: https://topofminduk.com/

Deixe o seu comentário