São Paulo,SP 21/10/2021 –

Dinheiro guardado pode salvar as contas no final do mês depois de um aperto.

A reserva financeira é uma forma inteligente de criar patrimônio e poupar dinheiro pensando em um futuro melhor. Várias situações podem ocorrer no cotidiano de uma pessoa, inclusive problemas que geram despesas emergenciais que não podem ser ignoradas.

A reserva de emergência, como também é conhecida a reserva financeira, é essencial em situações como essas, pois ela permite que a despesa seja quitada sem que o orçamento financeiro venha a ser comprometido.

Dessa forma, a reserva financeira pode ser encarada como uma ferramenta essencial para quem deseja construir um futuro mais tranquilo sem ter que se preocupar com os problemas que podem ocorrer no presente. Essas despesas emergenciais que não estão previstas no orçamento financeiro são as principais causas de descontrole do próprio dinheiro.

Os gastos emergenciais precisam ser quitados, não podem ser ignorados. E é justamente aí que entra o dinheiro que estava reservado, pois ele possibilita pagar a quantia necessária sem que seja preciso mexer no orçamento principal e causar desequilíbrio nas finanças.

Poupar dinheiro no presente é muito importante para quem deseja construir um patrimônio ou ter uma vida mais tranquila no longo prazo. Ou seja, a reserva financeira é a garantia de que a pessoa não vai passar por dificuldades na aposentadoria, por exemplo.

Parte desse dinheiro poupado também poderá ser usado em investimentos de curto prazo e que dispõem da opção de resgate imediato e com baixo risco associado, de forma que o dinheiro renda frutos e seja possível, até mesmo, aumentar a reserva ou criar uma renda extra mensal, por exemplo.

Dicas para começar a manter uma reserva financeira

A primeira dica consiste em montar um planejamento financeiro pessoal ou familiar. Ou seja, é necessário entender quais são os gastos totais do mês, para onde vai o dinheiro gasto e determinar as motivações para montar a reserva financeira. Em geral, a dica é juntar o equivalente a seis meses das despesas fixas mensais. Com isso, se uma família gasta R$ 2.000,00 em despesas fixas por mês, então, a primeira meta é atingir R$ 12.000,00 na conta da reserva financeira.

Com o valor final que deve ser poupado para atingir os seis meses de despesa, a próxima dica é definir quanto será poupado mensalmente e o período total para atingir essa meta. Isso deve ser algo dentro da realidade financeira de cada pessoa. Para o exemplo acima, se é possível chegar em R$ 12.000,00 poupando R$ 500,00 por mês, então levará 24 meses para juntar o montante inicial.

Uma forma inteligente de conseguir manter uma reserva financeira é criar uma conta separada com essa finalidade. Portanto, não é recomendável manter conta pessoal e de reserva de emergência no mesmo lugar. O motivo disso é o risco de misturar as despesas do dia a dia com a conta errada e não conseguir poupar o suficiente.

Se a meta inicial foi atingida e já existe o dinheiro para cobrir seis meses de despesas da família, chegou a hora de começar a investir em aplicações para gerar renda extra. Ou seja, os retornos desse investimento podem ser utilizados para aumentar ainda mais a reserva de emergência ou gerar mais receitas para o orçamento pessoal e familiar, por exemplo.

A reserva financeira é uma ferramenta de extrema importância para qualquer pessoa ou família. É ela que trará mais segurança no dia a dia de quem está poupando, afinal de contas não é possível prever o que vai acontecer amanhã, na próxima semana ou nos meses seguintes. Portanto, quanto mais prevenido, melhor.

Comunidade financeira

O Bullla é uma comunidade financeira que atua conectando pessoas por meio do empréstimo online entre pessoas. A plataforma possui um sistema de nota de crédito exclusivo para ajudar o investidor a embasar a decisão final da melhor forma possível.

Mais informações em https://www.bullla.com.br/

Website: https://www.bullla.com.br/

Deixe o seu comentário