Maringá, PR 16/11/2021 –

Pesquisas indicam que as vendas de Natal devem crescer 4,3% no comércio varejista e 30% no comércio eletrônico em relação a 2020

Devido a datas como Dia das Crianças, Black Friday e Natal, o fim de ano é um período bem agitado para os comerciantes. Para o Natal deste ano, a expectativa é que as vendas movimentem R$ 34,3 bilhões no varejo, representando um aumento de 4,3% em relação ao ano passado, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A Confederação calculou ainda que 73,1 mil trabalhadores temporários devem ser contratados, o que representa um crescimento de 10% em comparação ao ano de 2020, em que 66,7 mil postos de trabalho foram criados.

Em relação às lojas virtuais, as expectativas também são boas. Um relatório da Mastercard apontou que o comércio eletrônico teve um crescimento de 75% no final do ano passado e que, recentemente, os e-commerces brasileiros ganharam 13 milhões de novos consumidores. Segundo a EbitNielsen, deve haver uma alta de 30% com as vendas de Natal deste ano, com um faturamento de até R$ 3,38 bilhões. 

De acordo com um levantamento da Mastercard SendingPulse, os setores que mais se destacaram no comércio eletrônico no Natal de 2020 foram drogarias, móveis e eletrônicos. O crescimento do ticket médio foi de 13,4%, resultando em uma média de R$ 462 gastos.

Para se destacar e conseguir se incluir dentro dessas expectativas, o sócio-fundador da Digimax AdTech, Douglas Cardoso, explica que é preciso aplicar as estratégias certas. “Entender o comportamento do público-alvo e investir em campanhas de marketing nos mais diversos canais do meio on-line é fundamental, pois a marca precisa estar presente no momento da decisão de compra do consumidor. O ideal é contratar uma empresa especializada no assunto”, diz o especialista.

Website: https://www.digimaxbrasil.com.br/

Deixe o seu comentário