Recife 16/9/2021 – Desde 2019, vemos um aumento de 20% na busca por produtos e serviços para pets. Já era uma demanda grande e cresceu muito com a pandemia – Naelson Pessoa

Depois de movimentar quase R$ 40 bilhões no exercício de 2020, segmento experimenta sólida expansão em todo o Brasil, abrindo as portas para modelos de negócios digitais robustos e disruptivos, com o objetivo de atender os animais no conforto do lar de seus tutores em até duas horas, interligando lojistas do comércio de vizinhança com os clientes

O mercado pet brasileiro vem em uma curva ascendente nos últimos anos, chegando a movimentar cerca de R$ 40 bilhões apenas no ano passado e projetando um aumento de 15% em 2021. Trata-se de um setor que vivencia mudanças profundas em suas dinâmicas de atuação, que acabaram sendo aceleradas com a pandemia, com o aumento dos números de pets nos lares brasileiros (crescimento de 50%, segundo a ONG Ampara Animal).

Aumentou também a demanda por praticidade para comprar produtos e serviços que garantem o bem-estar dos animais. É nesse cenário que chegam ao mercado plataformas para levar produtos e serviços aos lares dos tutores com apenas alguns cliques no mouse ou toques no celular. A tecnologia se torna uma aliada de um dos segmentos mais importantes desse setor: os pequenos e médios empreendimentos de bairros.

Com um aporte de R$ 2 milhões para desenvolver um aplicativo gratuito que começa a chegar às regiões do país, 12 investidores brasileiros criaram um modelo de negócio disruptivo. A plataforma agrupa, em um único espaço on-line, lojistas que vendem produtos da linha pet e vários serviços, como atendimento veterinário, banho, tosa, instalação de equipamentos e adestramento para animais de estimação.

O projeto, criado no Recife, cidade considerada como o “Vale do Silício do Brasil”, é um marketplace de serviços e produtos para o segmento, que fornece ainda guias de informações sobre hotéis, restaurantes e bares pet friendly. O novo aplicativo foi desenvolvido pela empresa recifense Melhor Comunicação, em conjunto com a Valcann, também do Recife, especialista em sistema de banco de dados da Amazon no Brasil. Todo banco de dados da Obapet está hospedado na Amazon.

No Brasil, o número de animais de estimação hoje já supera o de crianças. Trata-se de um cenário que já transforma as dinâmicas do mercado do segmento, pois, em 2020, o setor de pet foi responsável por 2,4% de pedidos em vendas digitais apenas no primeiro trimestre. Em 2019, esse número foi de 1,6%, segundo relatório do movimento Compre & Confie.

Dos R$ 40 bilhões movimentados pelo mercado em 2020, 20% é do mercado nordestino e metade do faturamento total é dos pequenos e médios empreendimentos dos bairros, de acordo com dados do Instituto Pet Brasil. As previsões de mercado apontam que esse número continuará em crescimento pelos próximos cinco ou seis anos.

O empresário Naelson Pessoa, idealizador e sócio-investidor da plataforma Obapet, destaca que esses estabelecimentos de bairro precisam, para se manter mais competitivos, movimentar-se para ter uma presença digital maior, situação que inspirou a criação da plataforma enquanto uma ferramenta feita para promover essa entrada digital dos pet shops de bairro.

“A pandemia mostrou que os lojistas que não têm essa janela aberta para o mundo, perdem a competitividade. A grande maioria não tem essa capacidade, de fazer uma gestão de um site, produzir mídias de divulgação e organizar uma logística online. Então, eles podem achar na plataforma tudo isso e sem custos, pagando uma porcentagem dos produtos e serviços vendidos”, afirma o empresário Naelson Pessoa.

Experiência

O aplicativo foi criado a partir da união de 12 sócios espalhados por todas as regiões do Brasil. Todos têm, no mínimo, 20 anos de experiências no mercado pet. Os planos são de alcançar mais de 30 mil pontos de venda no país. “Os sócios são todos distribuidores do segmento, parceiros de grandes indústrias. Também nos juntaremos a parceiros que queiram promover novas soluções para o mercado de animais de estimação, seja no lançamento de um novo produto específico ou qualquer iniciativa semelhante”, revela Naelson Pessoa. A plataforma entrará em operação em Brasília em outubro, chegando depois em Campo Grande(MS), Porto Alegre(RS) e Florianópolis(SC). Em seguida, em outras capitais do Sudeste e Nordeste.

A plataforma tem um ecossistema robusto para atender as necessidades dos animais de estimação, cada vez mais presentes nas casas dos brasileiros, ao reforçar os laços entre os pets, seus tutores e os profissionais do segmento. Cerca de 5 mil produtos cadastrados na plataforma Obapet já estão disponíveis na Play Store, App Store e no site www.obapet.com.br. Até o final de setembro, inicia-se a operação do módulo de serviços, onde podem ser encontrados veterinários, prestadores de serviços de higiene e limpeza como banho, corte e hidratação.

O empreendedor Aderito Avelino, proprietário de um pet shop localizado no bairro da Madalena, no Recife, revela que seu estabelecimento começou suas atividades em 2019 e tinha um ano de atividade quando a pandemia surgiu, trazendo receios sobre os impactos no comércio. Mais de um ano depois, ele observa um crescimento no faturamento de 2020 pra cá, conseguindo melhorar o espaço e atendimento na loja. Ele incorporou serviços como televendas e delivery para dar conta das demandas, mas também precisou encarar outro desafio vital para a competitividade: a presença virtual. “A grande vantagem de uma loja de bairro é ter essa relação próxima com os clientes, fazendo um acompanhamento próximo, com um serviço bem prestado, sem fretes. Começamos a juntar essa nossa conexão com os bairros com a comodidade de ter essa presença virtual”, afirma Aderito Avelino.

Além da possibilidade de ofertar produtos e colocar agendas de atendimento à disposição dos tutores e pets em casa, a Obapet atua como um parceiro de consulta do desempenho dos negócios, potencializando o uso dela. “Os estabelecimentos contam com acompanhamento dos nossos gestores em todas as etapas: nas vendas, nos serviços e na publicação de um produto. Estamos desenvolvendo ainda ferramentas de orientação, que podem dar aos comerciantes informações sobre horários mais movimentados de vendas, acompanhamento da jornada dos clientes, identificação de produtos com maior demanda e regiões a serem alcançadas”, diz o empresário Naelson Pessoa.

Como usar

Para os comerciantes, basta realizar um rápido cadastro e disponibilizar seus produtos e serviços na plataforma. Não é cobrada taxa de adesão ou mensalidade, apenas uma comissão por vendas realizadas. Para os tutores, é só baixar o aplicativo ou acessar o site www.obapet.com.br, realizar um cadastro e navegar pelos diversos produtos e serviços disponíveis.

Website: http://www.obapet.com.br

Deixe o seu comentário