São Paulo 30/8/2021 –

Evento digital gratuito contou com a participação do Dr. Peter Grinspoon, da Harvard Medical School

A FarmaUSA, empresa especializada na importação de medicamentos, realizou no mês de julho uma masterclass gratuita para médicos sobre o uso terapêutico, aplicabilidade e diversidade dos canabinoides. O evento, em formato digital, contou com a participação de especialistas brasileiros e do palestrante internacional Dr. Peter Grinspoon, instrutor de medicina na Harvard Medical School, tendo como objetivo mostrar aos profissionais brasileiros as diversas possibilidades de uso clínico.

O Dr. Grinspoon, que é médico de atenção primária e especialista em cannabis medicinal no Massachusetts General Hospital, além de coach certificado de saúde e bem-estar e membro do conselho do grupo de defesa Doctor for Cannabis Regulation, trouxe um overview sobre o avanço de estudos e pesquisas relacionadas ao uso de canabinoides como medicamento, seus efeitos, riscos, preocupações e cuidados, ao mesmo tempo em que destacou o conhecimento do profissional médico para prescrição como um gargalo.

“Cerca de 94% dos americanos são a favor do acesso legalizado à cannabis medicinal e os médicos estão correndo para se educar. Vejo que os pacientes estão demandando e os profissionais não sabem muito sobre o assunto. Com certeza isso será uma parte muito importante da medicina nos próximos dez ou vinte anos”, disse o palestrante internacional.

Sobre a popularidade da cannabis medicinal para o tratamento de dor crônica, problema que, segundo ele, atinge de 20 a 50 milhões de pessoas nos Estados Unidos, completou:  “existem algumas razões estudadas, mas uma delas é que a cannabis é menos tóxica do que outras alternativas. Não deixa de ter efeitos, mas, na verdade, nada que se prescreva estará isento de riscos”.

Depois deste panorama geral, o Dr. Wellington Briques, especializado em medicina Farmacêutica pela UNIFESP e medicina Chinesa – Acupuntura pelo Instituto de Ortopédicos e Traumatologia da Faculdade de Medicina da USP, explicou sobre as principais indicações da cannabis medicinal na prática clínica, algo muito importante para mostrar aos médicos a diversidade de aplicações.

No caso do THC, o Dr. Wellington destacou o uso para dor, espasticidade, náuseas e PTSD, ou, em português, Transtorno de Estresse Pós-Traumático. Para o CBD, casos de epilepsia, ansiedade, depressão e inflamação. Ele comentou, ainda, das possibilidades de combinação CBD+THC com efeitos de analgesia, para inflamação ou antidepressivo.

Já a Dra. Ailane Araújo, pós-graduada em pediatria e em nutrologia, professora do Curso Prático de Cannabis Medicinal para médicos e diretora do Centro Brasileiro de Referência em Medicina Canabinoide (CBRMC), explicou sobre outra grande dúvida dos médicos em geral: como chegar no canabinoide mais adequado?

De forma objetiva e didática, ela abordou sobre as estratégias terapêuticas, indicando alguns passos:

1) Indicação clínica, o estudo do caso e das necessidades de cada paciente;
2) Escolha dos canabinoides: CBD, THC, óleo, pasta, cápsula;
3) Dosagem e intervalo; 4) interações medicamentosas: quais remédios já utilizados pelo paciente podem ser combinados, se é possível reduzir ou até mesmo realizar o desmame de algum medicamento tradicional;
5) Efeitos adversos: são proporcionais às doses (começar devagar);
6) Monitoramento frequente: ajuste de dose e observação da resposta terapêutica.

Helder Oliveira, diretor técnico da FarmaUSA e pesquisador da área farmacêutica, disse sobre o evento:

“Acreditamos na educação continuada para médicos como uma das principais ferramentas para a quebra de paradigmas em relação ao assunto cannabis medicinal. Esta Masterclass mostrou, com a ajuda de profissionais de referência, a grande caixa de ferramentas terapêuticas que são os canabinoides e as diversas possibilidades de aplicação, sempre priorizando as características específicas de cada caso clínico e o bem-estar dos pacientes”.

Website: https://farmausa.com/

Deixe o seu comentário