São Paulo 3/9/2021 – A parceria com as agências, operadoras e aéreas são fundamentais para a performance do Transamerica Resort Comandatuba – Rodrigo Galvão, diretor do resort

Empresas que formam o tripé do turismo – transportadores, setor de hospitalidade e agências de viagens já dão sinais de recuperação desde julho deste ano e investem para receber turistas

O reaquecimento das viagens para resorts e destinos de natureza segue em alta com o avanço do cronograma de imunização contra COVID-19, e vem provocando incremento na ocupação dos estabelecimentos hoteleiros desde julho desse ano, mantendo o ritmo de retomada. Prova disso são os investimentos que alguns resorts vêm fazendo em suas estruturas e operações, de olho na captação de hóspedes, conforme indica a Resorts Brasil, associação que reúne os hotéis da categoria. O setor de Hospitalidade já mostra resiliência e confiança na recuperação das viagens a lazer e negócios. Dados da Hotelinvest e do Fórum dos Operadores Hoteleiros do Brasil, FOHB dão conta de 147 novos empreendimentos hoteleiros sendo tocados no país, totalizando cerca de R$ 6,1 bilhões em investimentos até 2025.

De olho na retomada, a operadora ViagensPromo, dos sócios Renato Alves e Renato Kido, anuncia o investimento de dois novos charters para Salvador (BA) e Recife (PE) a partir de dezembro deste ano, em parceria com resorts da região. Os novos charters serão realizados com a GOL, no período compreendido entre 19/12/2021 e 23/01/2022, e partirão de São Paulo, do Aeroporto Internacional de Guarulhos, sempre aos domingos e com intervalos regulares de sete dias.  A Gol antevê o reaquecimento das viagens e já planeja operar no terceiro trimestre do ano com 65% de sua oferta.

A Latam, por sua vez,  anunciou recentemente dois novos voos para a Ilha de Comandatuba, tendo em vista atender turistas que se destinam ao Transamérica Resort Comandatuba. As novas rotas começam a operar em setembro e oferecerão aos clientes do resort possibilidade de conexão em até 5 aeroportos distintos. Voos partirão de Congonhas, em São Paulo. Com a parceria e a oferta de dois voos regulares, Comandatuba, que já era atendida pela LATAM, mas somente com a oferta de voos fretados, se torna o 45º destino no Brasil em operação pela Cia aérea. “A parceria com as agências e operadoras de viagens foram fundamentais para a performance de Julho. Acreditamos muito que este é o principal fator de sucesso que tem nos impulsionado nesta retomada”, comenta Rodrigo Galvão, diretor de operações do resort.

O turismo de luxo também aponta uma trajetória positiva nesse momento de retomada. Segundo Alex Da Riva, Presidente da BLTA (Brazilian Luxury Travel Association), que conta atualmente com 41 empreendimentos hoteleiros associados, muitos deles em contato com a natureza, o segmento de luxo está mais fortalecido. “Para nós, da BLTA, a vacinação tem contribuído com a retomada do turismo. Em julho a taxa de ocupação média ficou na casa dos 64%, desde o início da pandemia. A percepção do luxo também está mudando. O luxo do essencial, que se traduz em um bom quarto ou serviço, continua importante. Mas junto com isso vem também as experiências, a valorização da região, o conhecimento da cultura local, da gastronomia, da comunidade local e na preservação do entorno”, ressalta Alex Da Riva, que acumula a função com a operação do Cristalino Lodge, na Amazônia.

De acordo com sondagem do FGV Ibre – Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas, 70% dos consumidores com renda acima de R$ 9.600 pretendem gastar mais com viagens, transportes, cinemas e atividades sociais, com o avanço da vacinação. Já Luciano Lopes, da ABIH Bahia, é cauteloso sobre a velocidade da retomada. Em sua avaliação, o setor de turismo só atingirá os índices de antes da pandemia no segundo semestre de 2022.

A CVC, maior conglomerado de viagens do país, prevê que terá o melhor trimestre na pandemia, diante da maior confiança dos viajantes com a vacinação em ritmo avançado. O grupo ampliou de 69% para 100% sua fatia de participação na VHC, startup de locação de casas para temporada. Com a possibilidade de trabalho remoto, o workation, tendência de unir trabalho e férias segue em alta. No interior de São Paulo, na serra da Mantiqueira, o Six Senses Botanique viu crescer a procura de hospedagens de longa permanência, diante da inexistência de casas para alugar na região, devido à alta procura durante a pandemia. “Estamos lotados desde julho, não somente durante os fins de semana, mas também durante a semana, o que era até então atípico aqui no destino”, comenta a diretora de marketing e vendas Renata Maia Luque.

Outra agência de viagem que vem demonstrando bastante otimismo no mercado com o reaquecimento do turismo de lazer é a Quickly Travel, empresa do Grupo JTB, do Japão. Após um ano repleto de incertezas e desafios, a agência vem projetando um desfecho muito mais positivo para 2021. Segundo Mami Fumioka, Vice Presidente, a empresa espera fechar o ano com crescimento de 71% no seu volume de vendas se comparado com 2020. Tal percentual representaria 60% das vendas obtidas em 2019. 

Profissionais do turismo esperam discutir a retomada das viagens durante a 48ª edição da ABAV Expo, um dos maiores eventos de turismo e negócios do país, marcado para acontecer dias 6, 7 e 8 de outubro no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza, com uma proposta multiplataforma, em formato híbrido – físico e digital. Na última edição, antes da pandemia, o evento chegou a reunir mais de 2 mil marcas expositoras, 34% de tomadores de decisão do setor, mais de 700 jornalistas e influenciadores, e cerca de 5 mil pessoas.

Website: http://www.viagenspromo.com.br

Deixe o seu comentário