São Paulo – SP 13/7/2021 –

No último ano, diferentes setores sentiram o impacto da crise econômica. Pensando nisso, Lucas Romi, Sócio e Vice-presidente de Expansão e Novos Negócios da Odontoclinic, mostra caminhos para empreender no momento atual, com foco no mercado odontológico

A crise sem precedentes que assolou o ano de 2020 trouxe um cenário negativo generalizado para o país. No setor econômico não foi diferente. Segundo o SEBRAE, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, o número de brasileiros que possuem um negócio estabelecido há cerca de 5 anos caiu de 22,3 milhões em 2019, para 12 milhões em 2020. 

O índice acompanhou o mercado corporativo como um todo: de acordo com o IBGE, o desemprego bateu recordes em, ao menos, 20 estados do país. A média nacional chegou a 13,5%. A porcentagem foi a maior desde o início da PNAD Contínua. 

Ao mesmo tempo, a situação atual incentivou a busca pelo empreendedorismo. Projeções do SEBRAE esperavam que durante o último ano o recorde da taxa de empreendedorismo fosse quebrado, com mais de 25% da população adulta atuando no formato.

Empreendedorismo na pandemia

Lucas Romi, Sócio e Vice-presidente de Expansão e Novos Negócios da Odontoclinic, diz que o último ano será sempre lembrado por suas dificuldades. Ainda assim, o momento foi, para muitos, um recomeço – ou até mesmo um pontapé. “Muitos tomaram coragem diante das adversidades e finalmente tiraram o sonho de empreender do papel”, comenta.

Dados confirmam o cenário: de acordo com dados do PIB, os nove primeiros meses de 2020 foram marcados pelo crescimento de 14,8% no número de MEIs, microempreendedores individuais, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. A porcentagem representa 10,9 milhões de registros.

Por onde começar?

Lucas diz que, ao decidir começar o próprio negócio, o primeiro passo é definir qual segmento seguir – e, para isso, um bom ponto de avaliação é saber quais setores estão em alta, enquanto o empreendedor entende qual a sua identificação com o mesmo. 

“O setor de saúde, beleza e bem-estar está há tempos na lista de maiores procuras, crescimento e lucratividade”, reflete. Segundo dados divulgados pela ABF, este mercado apresentou uma melhora de faturamento no mercado de franquias ao comparar 2020 a 2019, com um avanço de 3,1%.

“Isso acontece porque, além de ser um segmento necessário, alguns nichos se destacam por multifatores, misturando saúde e beleza”, explica. O nicho da saúde odontológica, por exemplo, é uma necessidade humana básica – mas, também é um segmento com altas tendências de inovação. 

Por esse motivo, as opções de franquia no setor tornam-se uma escolha viável. “Com franquias, temos mais estabilidade e suporte, e isso faz a diferença, afinal, para o crescimento de qualquer negócio, seja franquia ou não, a gestão, identidade e qualidade precisam ser constantemente avaliadas e alinhadas”, finaliza Lucas.

Há mais de 20 anos no mercado, a Odontoclinic possui cerca de 200 clínicas, 2.550 dentistas e está disponível em 16 estados. A empresa se apresenta como oportunidade de investimento para futuros empreendedores, estando em um mercado mais seguro.   

Para saber mais, basta acessar: https://www.franquiaodontoclinic.com.br

Website: https://www.franquiaodontoclinic.com.br

Deixe o seu comentário