São Paulo, SP 1/7/2021 –

Implantação de sistema para combater drones criminosos aumenta nível de segurança em presídios do Brasil

Os drones têm se tornado cada vez mais comuns dentro do setor de segurança devido à sua facilidade e velocidade para deslocamento, infiltração em locais de difícil acesso e menor exposição de vigilantes aos riscos de determinadas operações. Além desses benefícios, é possível potencializar suas vantagens ao agregar inteligência artificial, facilitando atividades como ronda e monitoramento de perímetros e gerenciamento das atividades de forma ágil, adquirindo melhoria nos processos e redução de custos. Estes recursos podem ser usados a favor da segurança e do videomonitoramento inteligente.

No entanto, esse dispositivo não é utilizado apenas para boas condutas. Criminosos têm feito uso da tecnologia para sobrevoar os muros de segurança de penitenciárias e infiltrar utensílios ilícitos, como celulares, drogas e armas.

Na tentativa de impedir esses voos ilegais, agentes de segurança implementaram o sistema de vigilância antidrone para reforçar o resguardo dos presídios. O sistema tem visão noturna, podendo ser utilizado tanto durante o dia quanto durante a noite, e é composto por três subsistemas:

1. Detecção das aeronaves;
2. Plataforma de comando e controle;
3. Sistema de neutralização.

“A Avantia procura oferecer as principais inovações aos seus clientes, e encontramos nos drones vantagens que podem ser potencializadas com a aplicação da IA, melhorando processos e reduzindo custos nas operações de nossos clientes. A adoção de analíticos de vídeo com essa solução conjugada com drones tem uma efetividade muito grande e vem ao encontro de tudo aquilo que a Avantia oferece no mercado”, diz Bruno Carvalho, diretor comercial da regiões Norte e Nordeste da Avantia, uma das empresas líderes em segurança eletrônica no Brasil.

No caso da solução de vigilância antidrone, após a confirmação da invasão, o sistema entra em ação, atrapalhando a comunicação entre o aparelho ilícito e seu operador. Dessa forma, o controlador pode escolher entre forçar o pouso do drone suspeito, retornar o equipamento invasor à base de origem para localizar seus pilotos, ou até seu extermínio, mantendo-o suspenso no ar até a drenagem da bateria, o que leva à queda do dispositivo.

O software de inteligência artificial gera informações sobre ameaças, reconhecendo o drone invasor e suas rotas de voo em tempo real por meio de frequências e ondas de rádio, áudio e sensor óptico.
No monitoramento em empresas, o especialista da Avantia relata que a tecnologia oferece facilidades em diversos setores, como no setor automotivo, por exemplo, para vigilância de perímetro e melhoria de processos, e no agronegócio, com áreas muito vastas e de difícil acesso humano.

Website: https://www.avantia.com.br

Deixe o seu comentário