Belo Horizonte – MG 26/8/2021 –

Especialista explica as vantagens da modalidade em comparação a outras formas de crédito

O mercado financeiro vive um grande boom de empréstimos, financiamentos e consórcios, devido à aquisição de imóveis, veículos, reformas e até serviços variados durante a pandemia de Covid-19. Dentre as opções de crédito, o consórcio tem se destacado para quem deseja se planejar.

O planejamento para o consórcio é essencial, uma vez que a pessoa não sabe exatamente quando vai receber o valor final. O produto é um crédito coletivo e os interessados em um mesmo bem se reúnem e formam um grupo. Cada pessoa contrata uma carta de crédito, no valor do bem a ser adquirido e faz o pagamento de uma mensalidade, que depende também do tempo de duração. Uma vez por mês, há a chamada assembleia de consórcio, em que pode haver, ao menos, um sorteio. Cada consorciado tem um número correspondente à sua cota e, se a sua sequência for sorteada, há a contemplação, e ele recebe todo o valor.

De acordo com a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (Abac), apenas no primeiro trimestre de 2021 o volume de crédito comercializado via consórcio foi de R$ 60 milhões. O valor representa um crescimento de 126% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

A opção é uma forma planejada para quem quer obter bens ou serviços com custos mais elevados. Por exemplo, segundo a base de usuários da FinanZero, a busca de empréstimos no mês de junho deste ano com o objetivo de viagem teve um crescimento de 307%, em comparação ao ano passado e 15% mais que o mês anterior.

A diretora superintendente da Unicred Central Multirregional, Carolina Ramos, explica que o consórcio é bem diferente em relação a empréstimos e financiamentos. “É preciso ressaltar que no consórcio não há juros. A taxa de administração tem um valor fixo e que, na verdade, é diluído em todas as parcelas, deixando o produto bem atrativo para o cooperado. Inclusive, ele pode contratar o produto pensando em sua viagem tão sonhada”, revela.

Além disso, outra vantagem relacionada à modalidade é a praticidade. Contratar um consórcio costuma ser menos burocrático que no financiamento, já que a análise de crédito acontece apenas após a contemplação. Para melhorar, não há a cobrança de entrada, o que costuma acontecer no financiamento.

Carolina Ramos ressalta que na hora de escolher a instituição financeira para realizar um consórcio, é fundamental contar com uma organização sólida e que oferecerá a melhor condição. “Escolher uma boa administradora é indispensável para aproveitar as vantagens de um consórcio. No caso do cooperado, ele confia na entidade e tem todo o retorno de uma cooperativa de crédito, onde todos são donos do negócio e têm poder de voto. As sobras financeiras da cooperativa são distribuídas proporcionalmente e as taxas são mais atraentes que nos bancos tradicionais”, completa.

Website: https://www.unicred.com.br/multirregional

Deixe o seu comentário