São Paulo 3/8/2021 – A Hipnose Transformacional pode ser aplicada por um terapeuta, em sessões individuais ou em grupo, ou ainda pode ser autoaplicada

Hipnose transformacional pode ser aplicada de forma pessoal ou em outras pessoas dentro de processos terapêuticos. Aulas acontecem 100% on-line do dia 02 a 05 de agosto

A atenção à saúde emocional ganhou mais espaço diante do cenário global de pandemia. O Brasil lidera os casos de depressão e ansiedade relatados desde o surgimento do novo coronavírus, sendo o país que mais tem diagnósticos de ansiedade (63%) e depressão (59%), segundo pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) em onze países. Os transtornos mentais já afetam cerca de 1 bilhão de pessoas no mundo, segundo Organização Mundial da Saúde (OMS). Um estudo recente do Fórum Econômico Mundial mostra que os gastos com tratamentos relacionados à saúde mental representarão 6 trilhões de dólares até 2030, em escala global. 

A quarta onda da pandemia será de saúde mental. A COVID-19 terá um impacto de longo prazo na saúde psicológica das pessoas, de acordo com declaração da OMS. O alerta foi feito na abertura de um fórum europeu sobre o impacto do novo coronavírus, realizado na última semana de julho. A afirmação concorda com estudos científicos que relatam o aumento das taxas de distúrbios psiquiátricos ao longo da crise sanitária mundial. “O domínio das emoções pode representar uma mudança na forma como as pessoas reagem às circunstâncias da vida”, pontua Romanni Souza, psicólogo e hipnoterapeuta. 

Os brasileiros estão recorrendo às Práticas Integrativas e Complementares para se manterem equilibrados emocionalmente no contexto da pandemia, de acordo com a pesquisa PICCovid, desenvolvida pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Icict/Fiocruz), em parceria com o Observatório Nacional de Saberes e Práticas Tradicionais, Integrativas e Complementares em Saúde (ObservaPICS) e a Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Unifase), no Rio de Janeiro. A pesquisa mostra que 61,7% da população brasileira recorreu à meditação, fitoterapia, reiki, aromaterapia, homeopatia, hipnose e outras práticas integrativas e complementares em Saúde em 2020, o primeiro ano da pandemia de Covid-19.

Autoconhecimento é uma das ferramentas utilizadas por terapeutas para promover saúde emocional

Periódicos científicos como Science e The Lancet publicaram artigos que mostram que por meio da aplicação da hipnoterapia, é possível criar um novo padrão mental e melhorar a qualidade de vida de pacientes com distúrbios emocionais e doenças crônicas. Esta transformação possibilita inúmeras reprogramações mentais que podem ser aplicadas por pessoas que desejam largar um vício, emagrecer, diminuir o estresse e a ansiedade, além de tratar os sintomas da síndrome do pânico e de quadros depressivos. “A hipnose é erroneamente confundida com números de mágica, daqueles vistos nos filmes. Quando na verdade, trata-se de um método científico altamente eficaz para mudar padrões mentais e melhorar a qualidade de vida”, pontua Romanni Souza, psicólogo e hipnoterapeuta.

O autoconhecimento e domínio das emoções podem ser ferramentas na manutenção da saúde emocional. Desde 2006 o Ministério da Saúde incluiu no Sistema Único de Saúde (SUS) as Práticas Integrativas Complementares, visando oferecer uma abordagem holística da saúde. Entre as terapias reconhecidas pelo ministério está a hipnose, utilizada na superação de traumas e tratamentos de quadros psiquiátricos e psicológicos, além de ser coadjuvante nos tratamentos de doenças crônicas. 

A demanda por atendimento terapêutico e psicológico em plataformas on-line cresceu 32% entre março e setembro de 2020, de acordo com uma pesquisa realizada pela empresa GetNinjas. Em resposta à carência da população, muitos terapeutas migraram seus consultórios para plataformas digitais. Desde novembro de 2020, quando entrou em vigor a Resolução nº 11/2018 do CFP (Conselho Federal de Psicologia), todos os psicólogos cadastrados junto ao e-Psi estão autorizados a realizar o atendimento via internet, com exceção dos transtornos mentais graves. 

Para prestar suporte às pessoas que necessitam de atendimento, mas não podem pagar pelos custos, entidades como o Sindicato dos Psicanalistas do Estado de São Paulo e os Institutos de Psicologia da USP e da PUC-SP passaram a agendar consultas por preços simbólicos ou sem custos. O Instituto Romanni, por sua vez, oferecerá o curso de Hipnose Transformacional com 15 horas de conteúdo, ministrado em 3 dias de aulas on-line, sem custos e com emissão de certificado.

A abertura da turma faz parte das ações de responsabilidade social do Instituto para promoção do bem-estar emocional para a população brasileira, sem custos, durante a crise sanitária que o mundo enfrenta. “A hipnose auxilia na mudança de padrões mentais. Os conteúdos do curso são uma combinação de diversas ciências como psicologia, programação neurolinguística e neurociência”, explica o fundador do Instituto Romanni.

Website: https://bit.ly/hipnosecursogratuito

Deixe o seu comentário