São Paulo – SP 30/7/2021 – Drenar a água da chuva compõe o sistema de saneamento básico, mas este escoamento pode ser direcionado à natureza, uma vez que não precisa ser tratado

De acordo com Defesa Civil do município de São Paulo, existem 481 áreas com risco de deslizamento na capital paulista; para Luana Passos, sócia-fundadora da Desentupidora Eminente, drenagem de água da chuva pode amenizar problema na cidade

De acordo com estudo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e pelo Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), no ano de 2010, mais de 8,2 milhões de brasileiros moravam em áreas de risco de enchentes e deslizamentos. 

Mais de dez anos depois, as chuvas seguem preocupando a população: de acordo com a Defesa Civil do município de São Paulo, somente na capital paulista, existem 481 áreas com risco de deslizamento. A Zona Sul é a mais afetada pelo problema e as subprefeituras das respectivas regiões monitoram os pontos críticos.

De acordo com uma matéria divulgada pelo site AECweb, portal sobre arquitetura, engenharia e construção civil, o problema dos deslizamentos, assim como enchentes e alagamentos, poderia ser amenizado com ações simples. Uma delas seria o investimento em mais redes de drenagem de águas pluviais. O website ressalta que minimizar esses problemas é a principal função do sistema. Luana Passos, sócia-fundadora da Desentupidora Eminente ainda complementa, “drenar a água da chuva compõe o sistema de saneamento básico. Entretanto, este escoamento pode ser direcionado diretamente à natureza, uma vez que não precisa ser tratado”.

Problemas no caminho

De modo geral, as redes pluviais funcionam de maneira simples. Ainda assim, algumas intercorrências prejudicam o andamento do processo. “Muitas vezes as redes pluviais se misturam com o esgoto. Quando isso acontece, existe um grande transtorno, pois a água é contaminada e, ainda assim, descartada nos rios”, afirma Passos.

Ela diz que, muitas vezes, acontece até mesmo a ligação irregular da rede de drenagem de água da chuva à rede de água do esgoto. A empreendedora ressalta que “a ação pode desencadear a obstrução das tubulações, além de favorecer desastres como enchentes, entupimentos e dificuldades de escoamento e, consequentemente, deslizamentos”. 

Dessa forma, Passos ressalta que, além de evitar ligações irregulares, é importante descartar o lixo de forma correta, evitando a poluição de sarjetas e bueiros. Por fim, a especialista lembra que a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) estabelece padrões para materiais e construções, a fim de assegurar os processos. “Este cuidado, atrelado à escolha de um profissional especializado para o cuidado e manutenção, pode trazer mais segurança”, finaliza.

Para saber mais sobre prevenção e cuidado com tubulações e encanamentos, basta acessar: https://desentupidoraemsp.srv.br/

Website: https://desentupidoraemsp.srv.br/

Deixe o seu comentário