São Paulo – SP 18/5/2021 –

Especialista explica que a decloração feita por meio do método carvão ativado pode ter vários benefícios.

O cloro é uma substância importante no processo de tratamento da água. Porém, seu consumo em grande quantidade não é recomendado pelos problemas de saúde que ele pode acarretar. Nesse sentido, atualmente, o mercado conta com uma série de soluções capazes de minimizar esses impactos e trazer mais qualidade de vida, entre elas está a decloração.

O gerente da fabricante de sistemas de tratamento de água e filtragem Asstefil explica que a decloração nada mais é que um processo pelo qual a água passa para que o cloro seja retirado dela. Esse, por sua vez, é o produto desinfetante mais usado para eliminar microrganismos da água. “A maioria das empresas de abastecimento público adiciona este produto em água bruta, seja no formato de gás ou líquido, visando eliminar bactérias e outros microrganismos nocivos ao ser humano prevenindo assim doenças
transmitidas pela água”, pontuou Fabio de Oliveira.

Entretanto, esse é um tratamento que requer atenção. “Embora necessário, o cloro gera alguns problemas em processos industriais. O gás cloro tem um cheiro muito forte além de um sabor desagradável. Ele também é corrosivo em tubulações metálicas e reage com compostos orgânicos naturais na água formando subprodutos, como trihalometanos (THMs)”, explicou o gerente da Asstefil.

O executivo ainda ressaltou que o cloro não é eficaz para eliminar os cistos, organismos vivos que podem causar doenças. A boa notícia é que existe um tratamento para a retirada do cloro da água, a decloração. Capaz de tornar a água própria para os mais diferentes consumos, este é um procedimento que ainda traz outros benefícios.

A decloração é feita por meio do método carvão ativado. “Seja para tornar a água potável ou própria para utilização industrial, o carvão ativado tem essa capacidade devido ao mecanismo de absorção”, disse Fabio de Oliveira, contando se tratar do sistema utilizado nos filtros da Asstefil.

Os filtros de carvão ativado são fabricados com meio filtrante de celulose impregnado com carvão ativado (série C e NCP) ou em bloco de carvão (série EP e CBC). “Esses cartuchos de dupla finalidade filtram tanto pequenas partículas de sedimentos quanto reduzem o gosto, o odor e o cloro, presentes na água”, contou o executivo.

Dentre os benefícios de contar com esse sistema, é possível destacar redução química orgânica e de quistos, tais como Cryptosporidium e Giardia, além da retenção de partículas de sujeira. Tudo isso com tecnologia Fibredyne (linha C e NCP) e fabricados com materiais listados pelo Federal Drug Administration (FDA).

Questionado sobre o porte dos equipamentos, Fabio explicou que a empresa trabalha com filtros desde necessidades residenciais até industriais. “Nosso principal objetivo é oferecer água tratada para que as pessoas consumam esse líquido com mais qualidade”, finalizou.

Website: https://asstefil.com.br/

Deixe o seu comentário