30/8/2021 –

Transações chegaram a 513,2 milhões de metros quadrados, segundo a Anfacer

Com as reformas em alta durante a pandemia, os reflexos podem ser observados nos resultados de vendas de categorias como a de revestimentos. Segundo balanço da Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres (Anfacer), no primeiro semestre deste ano, as transações do setor totalizaram 513,2 milhões de metros quadrados, o que significa um aumento de 27,1% em relação aos 403,9 milhões de igual período de 2020. Na mesma base de comparação, a produção cresceu 52,5%, passando de 340,7 milhões de metros quadrados para 519,7 milhões metros quadrados, indica o balanço semestral.

Para se ter uma ideia, o crescimento nas vendas também se refletiu nas exportações, que atingiram recorde histórico no primeiro semestre desde 2011, com expansão de 65,7% ante igual período de 2020, saltando de US$ 135,6 milhões para US$ 224,7 milhões. Em volume, o avanço foi de 69%, com 63,9 milhões de metros quadrados, contra 37,8 milhões no primeiro semestre do ano passado. De acordo com o presidente do Conselho de Administração da entidade, Benjamin Ferreira Neto, os indicadores reforçam o cenário positivo para a indústria brasileira de revestimentos cerâmicos. “O mercado doméstico continuou crescendo no primeiro semestre, apesar de o impacto da segunda onda da pandemia de Covid-19 ter sido forte no Brasil. Observamos, no período, uma retomada no varejo, o que mostra a importância da pequena reforma e da autoconstrução nesse processo”, contextualiza o executivo. Ele ressalta ainda que por outro lado, quando se olha para o mercado externo, uma das vantagens da indústria brasileira de cerâmica é a sua diversidade, o que permite atender às necessidades de mercados com diferentes perfis.

Para o diretor da loteadora Pró Lotes, Marcelo Fróes, essa evolução do setor acompanha o resultado de vendas dos terrenos nos empreendimentos da empresa em Vargem Pequena, Itaboraí, Maricá e São Pedro da Aldeia, onde a empresa cresceu 300% nos últimos 12 meses. “As pessoas estão em busca de comprar lotes para construir a casa de acordo com as necessidades de sua família. Percebemos que os condomínios que contam com áreas de lazer ao ar livre e segurança são mais desejados, de acordo com pesquisa interna com os potenciais clientes. Por conta desta demanda, já estamos antecipando dois condomínios de lotes em Itaboraí e Duque de Caxias”, diz Fróes. 

E para reforçar ainda mais o bom desempenho da indústria cerâmica no país, a plataforma Creditas Home realizou um levantamento sobre o perfil dos seus clientes de reformas de imóveis e constatou que, por conta da quarentena, o número de solicitações vem crescendo muito nos últimos meses. Apenas entre janeiro e fevereiro de 2021, houve um aumento de 125% na quantidade de projetos de reformas contratados com a fintech.

A principal motivação para a realização de obras dentro de casa é para a execução de melhorias de moradia (84,38%), seguida de reformas para valorizar o ambiente para aluguel ou venda (15,63%). Um dado interessante é que 53% das reformas foram solicitadas antes mesmo de o proprietário receber as chaves do imóvel para ter um ambiente confortável e pronto na hora de entrar.

Website: https://prolotes.com

Deixe o seu comentário