21/6/2021 – As tecnologias de inteligência de negócios, ou business intelligence (BI) em inglês, proporcionaram grande avanço ao possibilitar analisar

Inteligência de decisão agrega ciência social, teoria de decisão e de modelos de gestão à análise de dados.

Tomar decisões se torna cada vez mais complexo na medida em que há cada vez mais aspectos a serem considerados para decidir a melhor alternativa a seguir. A multiplicidade de demandas e preferências de usuários/clientes, dos diferentes públicos de interesse, de terceiros, de possibilidades de fornecedores faz com que sejam muitas as variáveis envolvidas.

As tecnologias de inteligência de negócios, ou business intelligence (BI) em inglês, proporcionaram grande avanço ao possibilitar analisar uma grande quantidade de dados e relacioná-los aos KPIs (indicadores-chave de desempenho). No entanto, não conseguem avaliar o contexto situacional.

Ao agregar inteligência artificial (IA) e aprendizado de máquina, é possível ampliar a base de análise de dados para tomar decisões ainda mais assertivas. Mas por maior que seja a quantidade de dados avaliados, eles constituem um histórico, são uma fotografia a partir do passado. E, por isso, ainda exigem uma certa dose de intuição na tomada de decisão. De acordo com uma pesquisa do Gartner, 58% das empresas baseiam metade de suas decisões em intuição.

É aqui que entra a inteligência de decisão, o próximo estágio da análise de dados. Ela usa a IA para prever automaticamente oportunidades e riscos de crescimento e recomendar as melhores estratégias para lidar com eles.

A inteligência de decisão nasceu da necessidade de aprimorar as ferramentas para tomar decisões. Ela agrega à análise de dados, aspectos da ciência social, teoria de decisão e de modelos de gestão, permitindo uma análise mais ampla e mais embasada que considera a organização como um todo.

Mais rapidez para tomar decisões

A inteligência de decisão vai muito além dos modelos tradicionais de inteligência de negócios BI, compreendendo também o contexto de negócios atual, o impacto da estratégia dos concorrentes, diferentes desenhos de cenários para embasar as decisões que melhor atendam a estratégia.

A sociedade está avançando para um novo patamar de tecnologia de inteligência que possibilitará obter mais valor tomando decisões mais rápidas e vantajosas. Segundo uma pesquisa da consultoria Mckinsey, com 1.200 executivos C-Level, eles dedicam cerca de 30% do tempo à tomada de decisões. A inteligência de decisão é um novo e promissor caminho para tomar decisões mais eficientes e em escala, extraindo mais valor dos dados disponíveis com base em vários modelos de aprendizado de máquina.

Ao que tudo indica, a Inteligência de Decisão se disseminará rapidamente nas empresas. A previsão do Gartner é que, em um ano, mais de um terço de grandes organizações terão analistas usando essa abordagem nas operações e processos.

Website: http://www.ariehalpern.com.br/inteligencia-de-decisao-o-proximo-nivel-da-analise-de-dados/

Deixe o seu comentário