Recife-PE 1/10/2021 – A gengivoplastia é um dos procedimentos mais indicados para a reparação do sorriso gengival, trazendo uma solução definitiva para a condição

Odontologia já dispõe de procedimentos para corrigir o problema com rapidez e segurança

O sorriso é tido como o “cartão de visitas” de uma pessoa, além de ser muito importante para a  autoestima e para as relações interpessoais. No entanto, quando o sorriso não é harmonioso, pode se tornar sinônimo de constrangimento para muitos. Segundo pesquisa realizada pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), quatro em cada dez brasileiros não estão satisfeitos com a aparência dos seus dentes. E quando questionados a respeito da aparência da boca e das gengivas, 42% das pessoas alegam que acham “ruim/péssimo” ou “regular”.

Uma das principais causas dessa insatisfação é a existência do chamado “sorriso gengival”, quando há exposição exagerada de parte da gengiva superior e que fica mais evidente quando a pessoa sorri. O diagnóstico é simples: se o paciente expõe mais do que três milímetros de gengiva ao dar um sorriso, ele faz parte do grupo de pessoas que apresentam essa desordem estética. No entanto, há tratamento e na maioria dos casos a condição pode ser revertida.

De acordo com o cirurgião dentista Adriano Farias, franqueado da Ortoestética em Valparaíso (GO), a gengivoplastia é um dos procedimentos mais indicados para a reparação do sorriso gengival, trazendo uma solução definitiva para a condição. “É um procedimento simples e rápido, feito em consultório, onde é retirado o excesso de tecido da gengiva, reconstruindo o contorno da área ao redor dos dentes”, explica. Segundo o especialista, não há pontos e o paciente não fica com cicatrizes. A recuperação é rápida e a pessoa é liberada imediatamente após o tratamento.

“O principal cuidado a ser tomado depois do procedimento é o repouso. É um pós-operatório muito parecido com o da extração de dentes, por exemplo. Ajuda bastante a ingestão de alimentos gelados, como açaí, sorvetes, vitaminas com gelo, etc. Esse consumo vai amenizar o edema, principalmente nos dois primeiros dias de cicatrização”, completa o cirurgião dentista.

E sobre a associação muito comum de que a gengivoplastia pode causar sensibilidade dentária como efeito colateral, o franqueado da Ortoestética esclarece. “O que traz sensibilidade é a exposição de dentina. Uma vez que o profissional não deixa isso acontecer durante o procedimento, não vai existir sensibilidade. Por isso, é importante que a intervenção seja feita por um cirurgião com experiência para garantir que o resultado saia como esperado”, finaliza.

 

 

 

 

 

Website: https://redeortoestetica.com.br/

Deixe o seu comentário