Curitiba-PR 30/11/2021 –

A Organização Panamericana de Saúde (OPAS) fez uma análise do quadro de saúde mental da população mundial. Psicóloga Cleuza Canan explica os detalhes sobre os transtornos mentais.

Segundo informações da Organização Panamericana de Saúde (OPAS) publicadas em 2021, cerca de 30% das pessoas têm quadro de transtorno mental ou sintomas visíveis. Uma revisão, publicada no ano passado incluiu 29 pesquisas e concluiu que os sintomas de ansiedade e depressão entre crianças e adolescentes dobraram após o início da pandemia de COVID-19. O trabalho, que reuniu dados de 80.879 jovens com 18 anos ou menos de diversos países, foi publicado no respeitado periódico científico JAMA Pediatrics. Quais são os prejuízos desse aumento da ansiedade e depressão? 

No mesmo sentido que o estudo do JAMA Pediatrics, um levantamento feito pelo LinkedIn mostra que 72% dos jovens profissionais sentem que a pandemia prejudicou o aprendizado de habilidades comportamentais, como a comunicação e a inteligência emocional. A ansiedade e depressão não afetam somente os indivíduos que sofrem, mas também a sociedade como um todo, uma vez que pessoas que sofrem de transtornos da mente não conseguem desenvolver seu pleno potencial no trabalho, estudos e funções cívicas.

Nesse sentido, a psicóloga Cleuza Canan, especialista no trataemento de dependência química reforça: “Cerca de 60% dos trabalhadores sentem uma sobrecarga muito grande no ambiente laboral. Isso aumentou muito no cenário de homeoffice vivido por conta da pandemia. A mudança de rotina, ambiente, dinâmica de trabalho, diminuição de socialização e dificuldade em impor limites são fatores agravantes.”

As particularidades da ansiedade e depressão nos jovens

O estudo do JAMA Pediatrics ressalta que sintomas depressivos ou ansiosos entre os jovens têm suas particularidades, pois nessa faixa etária há uma série de descobertas, transições e até mesmo amadurecimento acontecendo. Nas crianças, é comum observar irritação, ou uma birra mais intensa, que é confundida com má criação. Já em adolescentes, depressão e ansiedade formam um conjunto de sentimentos ainda mais complexo.

De acordo com Canan é na fase da adolescência que se constrói uma identidade e a convivência com os pares. Assim, mau humor, alterações de sono, agressão verbal e desinteresse por atividades cotidianas podem sugerir problemas e isso precisa ser observado.

Ansiedade e depressão como fator de risco para dependência química

Segundo o estudo do JAMA Pediatrics, em adolescentes, depressão e ansiedade formam um conjunto de sentimentos ainda mais complexo, pois um desequilíbrio psíquico nessa fase aumenta a probabilidade da busca por experiências que podem trazer outros transtornos como, por exemplo, a dependência química. Cada faixa etária exige uma sensibilidade diferente para que pais ou responsáveis possam procurar ajuda especializada. Nesse sentido, Cleuza orienta: “Em adolescentes, depressão e ansiedade formam um conjunto de sentimentos ainda mais complexo — é nessa fase que se constrói uma identidade e a convivência com os pares, o que foi afetado neste contexto pandêmico. Mau humor, alterações de sono, agressão verbal e desinteresse por atividades cotidianas podem sugerir problemas os quais podem levar à drogadição.”

Ajuda virtual é uma opção

Com a pandemia, cresceu a procura por profissionais da saúde mental para atendimento online. De acordo com a plataforma online Zenklub, que possui profissionais da saúde mental cadastrados para consultas de terapia online, a busca por este serviço cresceu 151% no 1º semestre de 2021. Os transtornos mentais possuem tratamentos eficazes e existem alguns sintomas de alerta que podem ser identificados de forma mais perceptível. Por isso é importante que o cônjuge e familiares possam auxiliar o paciente a detectar estes sinais e orientá-lo para encontrar um tratamento com profissionais da saúde mental, mesmo que seja virtual.

Por fim, a Cleuza Canan diz que a melhor forma de ajudar uma pessoa com transtornos mentais é dar todo o apoio necessário que ela precisa. Ouvir e compreender os seus problemas, necessidades e se colocar à disposição para dar toda a ajuda necessária pode estimulá-la a enfrentar esta situação com esperança. A clínica Cleuza Canan oferece mais informações sobre os transtornos mentais por meio do link: https://clinicacleuzacanan.com.br/blog/transtorno-mental/

Website: https://clinicacleuzacanan.com.br/blog/transtorno-mental/

Deixe o seu comentário