São Paulo, SP 26/4/2021 – O mercado de TI está clamando por mão de obra qualificada, independente de faixa etária ou outros fatores

O número de vagas abertas em tecnologia é alto. A pandemia acelerou o processo de transformação digital em muitas empresas, aquecendo ainda mais o mercado para a área de TI. No Brasil, que tem aproximadamente 14 milhões de desempregados, o número de vagas em TI é maior que a quantidade de profissionais capacitados para tais cargos.

A alta demanda de profissionais, somada ao déficit de trabalhadores, inflaciona o salário da mão de obra qualificada em tecnologia. Isto torna o segmento muito convidativo, tanto para aqueles que estão ingressando agora no mercado de trabalho, quanto para aqueles que já estão inseridos nele, mas procuram uma oportunidade de transição de carreira.

Para facilitar a entrada de profissionais no mercado de TI, o FIAP SHIFT criou três cursos de imersão, cada um com foco em uma das principais linguagens de programação atualmente: Java, C# e Python. Estes cursos têm formato concentrado, com aulas ao vivo e cerca de 100 horas distribuídas em três a cinco meses, onde o estudante vai do nível de introdução até o nível avançado. “A nossa intenção é que o aluno consiga aprender o que foi desenvolvido no curso e aplicar em situações práticas do trabalho onde ele já atua ou em outros que virão. Vamos preparar pessoas que já estão, ou não, na área de tecnologia para ingressarem no mercado de TI como profissionais qualificados”, aponta o coordenador do FIAP SHIFT, André David.

Para decidir qual linguagem e qual curso escolher para iniciar uma jornada em TI, é importante considerar qual carreira quer seguir e entender com o que deseja atuar. Os cursos de Java e C# pretendem formar um programador ou desenvolvedor de sistemas, que vão atuar no mercado de trabalho de acordo com as particularidades de cada linguagem. Já o curso de Python, tem foco em machine learning e, apesar de ter uma carga de programação, visa preparar um profissional que consiga lidar com tecnologias de aprendizado de máquinas e inteligência artificial.

O mercado de TI está clamando por mão de obra qualificada, independente de faixa etária ou outros fatores. Sobre o perfil ideal dos alunos que terão melhor aproveitamento destes cursos de imersão, o Diretor do SHIFT, Renato Kimura, afirma: “Tem a ver com o sonho dele, o que ele almeja fazer e como pretende trabalhar com os conhecimentos adquiridos no curso. Não temos pré-requisitos, pois nossos cursos assumem que o aluno não tem conhecimento prévio de linguagem de programação. Nosso formato beneficia e contempla desde o estudante que acabou de sair do ensino médio, até profissionais mais experientes que estão transicionando de carreira”.

Website: https://www.fiap.com.br/shift/

Deixe o seu comentário