Salvador – BA 9/2/2021 – Educação financeira, chave para atração de novos investidores

O investidor Diego Curvello fala sobre a necessidade de inserir a educação financeira no cotidiano dos consumidores para melhorar a qualidade de vida.

Educação financeira é a melhor forma para conquistar novos investidores. Estudos apontam a existência de 3,17 milhões de contas cadastradas na Bolsa de Valores em novembro de 2020. O numero de investidores está a crescer no Brasil. Os homens ainda são maioria entre os que estão chegando na Bolsa: eles representam 74% do total. Apesar de serem minoria, as mulheres vêm ganhando terreno no mercado. O número de investidoras saltou de 179.392 em 2018 para 809.533 em 2020, e a participação delas no todo foi de 22% para 25%. Ainda é pouco, mas isso mostra que a inclusão de mulheres na Bolsa de Valores está acompanhando o próprio crescimento do mercado. Os dados mencionados fazem parte de uma nova pesquisa feita pela administradora da Bolsa para entender o perfil, o comportamento e os objetivos de quem investe nas aplicações de renda fixa e variável negociadas pela B3.

Educação Financeira

O investidor Diego Curvello fala sobre a importância da educação financeira para atrair a nova geração. “A educação financeira é a chave. Fazer com o que o indivíduo busque conhecimento para lidar com o capital de forma mais racional e inteligente. A ideia também é que o aprendizado ao longo do tempo seja convertido em ações. Uma boa educação financeira leva à qualificação das tomadas de decisão do dia a dia, a partir dela, a pessoa tem melhores condições de saber o que fazer com seu dinheiro, mesmo em situações adversas.”

“A educação financeira envolve ter total conhecimento sobre as próprias despesas. Para isso, não se deve confiar na memória, e sim registrar tudo, de preferência em planilhas. Esse é o ponto de partida para tomar decisões mais qualificadas, pois é possível somar, diminuir, multiplicar e dividir as variáveis e entender melhor quais hábitos devem ser controlados”, conclui Diego Curvello.

Qual a importância da educação financeira na vida das pessoas?

A alfabetização financeira é fundamental para ajudar os consumidores a economizar o suficiente para gerar uma melhor qualidade de vida. Assim evita altos níveis de dívida que podem resultar em falência, inadimplência e execuções de financiamento habitacional. Qualquer melhoria na educação financeira brasileira terá um profundo impacto nos consumidores. Aprender a decidir de forma eficiente nas finanças não é fácil. Mas uma vez dominado, pode aliviar tremendamente os encargos da vida.

Deixe o seu comentário