São Paulo 16/11/2021 –

Em muitos países da América Latina chegou a hora da matrícula ou rematrícula nas instituições de ensino. As famílias estão avaliando as escolas que seus filhos frequentam e se preparam para confirmar (ou não) suas matrículas para o próximo ano letivo.

Além das escolas particulares, em outros casos, como no Brasil, as matrículas em escolas públicas também serão abertas em breve ou já foram e, consequentemente, os pais ou responsáveis avaliarão novas instituições. Por exemplo, para o início da escolaridade em outros níveis, ou porque a pandemia os levou a se mudar e precisam de uma instituição mais próxima de casa, entre as várias situações que podem surgir nas famílias na escolha da próxima escola.

De acordo com Natalia Tieso, Mestre em Educação e Chefe de Desenvolvimento Regional para a América Latina do Bacharelado Internacional (IB), as famílias buscam entender de forma mais ativa as características acadêmicas de cada proposta pedagógica. É assim que o “marketing educacional” pode fornecer ferramentas essenciais para se conhecer as propostas de valor de cada instituição.

“No momento da admissão, cada escola tem sua própria política e critérios de renda. No caso das instituições públicas, as diretrizes serão adicionadas de acordo com a atual política pública de ensino. As famílias recebem pedidos para apresentar documentação legal do aluno, bem como outros relevantes, como carteira de vacinação. Em alguns casos, a inscrição é apenas através da modalidade online, enquanto outras escolas já estão oferecendo visitas presenciais ou passeios virtuais para que as famílias conheçam suas instalações”, explica Natalia.

Para a especialista, os pais podem primeiro começar a fazer perguntas aos líderes educacionais para tentar entender com mais detalhes cada oferta acadêmica, a cultura e a filosofia da instituição. Como a educação é um serviço, podemos tomar como eixo os 4 Ps do Mix de Marketing (Produto, Preço, Ponto de Venda e Promoção) para começar a investigar algumas questões:

1- Produto: O que torna essa instituição de ensino única e diferente das outras? Qual é a missão da escola e seus valores? Ela oferece diplomas em convênio com organizações educacionais internacionais? Ela é bilíngue? Todos os professores são formados? Há muita rotatividade de professores na instituição? Além das atividades pedagógicas para crianças, ela organiza atividades para outros membros da família, como pais ou avós? É uma escola com uma filosofia inclusiva? A proposta está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável recomendados pela ONU?

2- Preço: Quanto às taxas das escolas particulares, é uma escola subsidiada? Ela oferece opções de aulas extracurriculares? Qual é o preço dessas aulas opcionais? O pagamento de uma Associação Cooperativa é obrigatório, como a APM (Associação de Pais e Mestres)? Se a criança levar lanche, é preciso pagar um custo pelo serviço? Os alunos fazem educação física nas instalações ou devem tomar transportes adicionais? Ela oferece um desconto para um segundo filho? Ela fornece bolsa de estudos por mérito?

3- Ponto: Como ela cria uma relação sólida com os vizinhos ou com a comunidade local? Qual a importância de cuidar do meio ambiente para a escola e o bairro? Qual é a distância até chegar à instituição? A escola é usada para atividades comunitárias, como recitais ou apresentações de arte, por exemplo? A escola realiza visitas a museus, bibliotecas ou outros pontos de interesse locais?

4- Promoção: Que tipo de comunicação ela tem com as famílias e alunos? Existem reuniões para apresentação dos boletins bimestrais ou trimestrais? As reuniões com os pais ou responsáveis são presenciais ou continuarão virtualmente para feedback dos alunos? Ela tem um canal no YouTube, Facebook, LinkedIn ou Instagram além do site? É possível encontrar depoimentos de estudantes graduados nesta instituição?

“Claro, há múltiplas respostas para todas as famílias, porque cada aluno é único e é muito complexo antecipar todas as necessidades das crianças durante os próximos 12 anos de estudo. Mas é essencial poder ter certeza sobre a qualidade educacional e a emocional esperada para os futuros graduados das instituições de ensino, sempre contando com o apoio de suas famílias, para se tornarem cidadãos integrais e globais”, completa Natalia.

Deixe o seu comentário