São Paulo – SP 28/1/2021 – Banda larga é um negócio de retorno financeiro, mas que envolve informação, desenvolvimento, filosofia, de trazer algo distante para dentro de casa

Xis internet Fibra investirá R$ 100 milhões para expandir internet de ultravelocidade para pequenas localidades do país; executivo Marco Antonio Carbonari explica operação

A crescente expansão digital no Brasil tem atraído o interesse de novas empresas e investidores. Inéditos modelos de negócio estão sendo formatados para atender a essa maior demanda, com impacto positivo no desenvolvimento socioeconômico. Um exemplo é o inovador sistema de franquia criado com o objetivo de expandir a rede FTTH (fibra) da Vivo e levar internet de ultravelocidade para mais localidades do país. A Xis Internet Fibra, uma sociedade de capital fechado formada por oito investidores e um dos primeiros franqueados, fará investimentos da ordem de R$ 100 milhões em implantação e estrutura com a meta de chegar a pelo menos 50 municípios ainda este ano.

O projeto foca em cidades de 20 mil a 50 mil habitantes, além de municípios ou bairros periféricos de grandes centros urbanos. O início do negócio foi em novembro último, com a chegada a Águas Lindas de Goiás, cidade a 193 km de Goiânia, com cerca de 80% de cobertura do município. Marco Antonio Carbonari, vice-presidente de Relações Institucionais da Xis Internet Fibra, conta que o primeiro contato entre a Xis Net e a franqueadora ocorreu em 2018. “Estávamos buscando uma oportunidade de investimento e uma consultoria de negócios nos mostrou o projeto da Vivo”, lembra o executivo.

Com sede em São Paulo, a Xis emprega 70 pessoas e a previsão é atingir entre 600 a 800 funcionários em até três anos. O grupo está se organizando por meio de dois fundos de investimento, sendo um deles um fundo de investimento em participações (FIP), que já está montado, e o outro um fundo de investimento em direitos creditórios (FIDC), que segue regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e está sendo estruturado.

O vice-presidente da Xis explica que a Telefônica (dona das marcas Vivo e Terra), além da marca Terra conectado por Vivo Fibra, oferecerá aos franqueados uma série de processos ágeis, treinamentos gerenciais e técnicos, acesso a fornecedores habilitados com preços diferenciados, call center central único, topologia de rede garantindo estabilidade e escalabilidade, saída de Internet (circuitos IP e ponto de conexão com a rede da Telefônica para acesso à Internet), e 115 mil kms de backbone nacional.

Segundo Marco Antonio Carbonari, que é também um dos sócios da Xis, ao franqueado cabe a responsabilidade pelo desenvolvimento de toda infraestrutura de rede necessária, bem como a gestão da operação, incluindo vendas, atendimento e instalação. “Acredito que a adesão de consumidores será fácil. A banda larga é um negócio que tem retorno financeiro, mas que também envolve aspectos relacionados à informação, desenvolvimento, filosofia, de trazer algo distante para dentro de casa”, avalia o executivo da Xis.

Conforme dados divulgados, com a decisão de franquear sua marca e experiência, a Telefônica espera somar mais de 1 milhão de domicílios cobertos com fibra, pelos franqueados, aos 15 milhões já previstos pela expansão própria da companhia, até o final de 2021. Atualmente, a Vivo conta com cerca de 10 milhões de domicílios cobertos, em 154 cidades espalhadas em todo país. Dos 5.570 municípios brasileiros, só 552 têm rede de fibra, o que indica um grande mercado potencial para investimento.

Website: https://www.xis.net.br/

Deixe o seu comentário