Rio de Janeiro 2/9/2021 –

Suavização de rugas, linhas de expressão, depilação a laser e redução de gorduras localizadas são alguns exemplos de tratamentos buscados pela estética masculina

Homens também buscam procedimentos estéticos. Segundo dermatologistas, existem inúmeros produtos e procedimentos que podem compor uma rotina de cuidados em seus hábitos, trazendo benefícios para o seu bem-estar. Dentre eles, estão a suavização de rugas, o conforto proporcionado pela depilação a laser e a redução de gorduras localizadas de maneira menos invasiva.

A dermatologista, pós-graduada em Dermatologia e Laser pela Harvard Medical School e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologistas (SBD), Valéria Campos, avalia e recomenda cuidados diários, tanto para mulheres, quanto para homens. Ela ressalta que as características da pele masculina e da fisiologia masculina são próprias e merecem atenção.

Valéria conta que, no início, os homens foram bastante resistentes aos procedimentos estéticos, como à toxina botulínica, pois temiam que acabassem parecendo rígidos, inexpressivos e, principalmente, com “cara de Botox”. Mas, segundo ela, esse não é o cenário atual, “pois os procedimentos estéticos estão cada vez mais tecnológicos e proporcionam efeitos cada vez mais suaves e revigorantes”.

Existem tratamentos faciais específicos para a pele do homem, por exemplo, que apresenta maior concentração de testosterona, sendo mais espessa, densa e propensa ao surgimento de acne. “Isso significa dizer que a pele do homem é mais áspera e conta com mais queratina, que ajuda a segurar os fios da barba, que são grossos e volumosos”, explica Valéria.

Os tratamentos corporais também são uma realidade disponível aos homens e, segundo a Dra. Valéria, os mais procurados pelos homens são:

Toxina Botulínica

A Toxina Botulínica costuma ser o procedimento de porta de entrada para os homens. Hoje em dia, a toxina botulínica é capaz de suavizar as rugas e, até mesmo, as linhas finas ao redor dos olhos. “Isso confere uma aparência muito refrescante e pode fazer o homem parecer 5 anos mais jovem, sem que os outros homens percebam”, observa a dermatologista.

Depilação à laser

Mais homens estão optando pela depilação a laser atualmente. O tratamento começou para mulheres que tinham pelos nas pernas, mas os homens optaram por fazer nas orelhas, entre as sobrancelhas, costas e até no peito. A tecnologia de depilação a laser avançou ao longo dos anos e já existem opções menos dolorosas para todos os tipos de pele.

Lasers

“Homens que querem ter uma aparência mais firme deveriam realmente olhar para os lasers. Os preferidos dos homens são os menos invasivos, menos dolorosos e que não requerem muito tempo de inatividade. No entanto, os homens costumam exigir resultados num menor número de sessões”, pontua Valéria.

Injetáveis, preenchimento e bioestimuladores

De acordo com a especialista, muitos homens têm medo de procedimentos cosméticos porque temem que eles os façam parecer estranhos. “É por isso que muitos homens evitam preenchimentos cosméticos.” No entanto, ela afirma que “existem técnicas mais naturais ou masculinas que podem contribuir para uma aparência mais jovem”.

Os bioestimuladores, por exemplo, por não acrescentarem volume, “costumam ser muito bem aceitos. Já entre os preenchimentos, a área que os homens mais apreciam é ao redor dos olhos, o que é capaz de corrigir a maioria das olheiras e a aparência ‘cansada’ ou de ‘boemia'”.

Escultura corporal

Em relação ao corpo, os homens procuram muito destruir gordura como alternativa à lipoaspiração tradicional. O tratamento é feito com aplicação de Emptiers, que são substâncias capazes de reduzir ou esvaziar bolsas de gordura localizada.

São produtos aprovados pela Anvisa, geralmente importados e injetáveis, que dão efeito esculpido aos contornos como papada, bochechas volumosas ou pequenas áreas corporais.

“As substâncias redutoras têm ação lipolítica e resultado quando associado a criolipólise e ondas acústicas. Não é indicado para emagrecimento ou remoção de grandes volumes de gordura corporal”, finaliza Dr.ª Valéria Campos. Ela é médica dermatologista pós-graduada pela Harvard Medical School com passagem pelo Massachussets General Hospital. É especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e autora de dois livros.

Website: http://www.ageimagem.com.br

Deixe o seu comentário