Curitiba, PR 11/5/2021 –

Mais de 97% dos sistemas solares (geração distribuída) ficam no escuro com as quedas de energia da rede. Novo equipamento tem DNA de nobreak para entregar autonomia energética mesmo com quedas de energia

A fonte de energia que mais cresce ao redor do mundo é a solar fotovoltaica e o Brasil é um dos países mais ensolarados, com altíssimo potencial para ser líder no segmento. A ABSOLAR mostra que entre os anos de 2018 e 2020 o país ocupa o 16º lugar no ranking internacional, revelando que ainda há muito o que evoluir.

Atualmente a absoluta maioria de toda a potência instalada de geração distribuída no Brasil vem da energia solar com soluções on grid, ou seja: se a energia da rede elétrica cair, mesmo em dias ensolarados, o sistema de geração deixa de produzir energia. Se por um lado os sistemas on grid são fundamentais à redução do custo da energia, por outro não dão autonomia e segurança na geração da energia.

Em locais onde a instabilidade da matriz energética é alta, mesmo com investimento em sistemas solares tradicionais, quedas de energia podem representar, a diversos setores da indústria, perdas consideráveis.

Cidades do Amapá viveram um novo pesadelo no início de abril. O fornecimento de energia foi interrompido por uma falha no sistema de transmissão que conecta Macapá ao resto do país. O problema afetou 15 dos 16 municípios do estado, as mesmas cidades que sofreram o apagão no final de 2020, considerado um dos maiores “blackouts” do Brasil. A cidade de Aceguá, no RS, no final de março deste ano, perdeu 200 doses de vacina contra a COVID-19 por falta de energia elétrica. O problema foi registrado em uma câmara fria onde os imunizantes estavam armazenados.

No Paraná a NHS – há mais de 30 anos atua no mercado de energia elétrica com foco na fabricação de nobreaks e há quatro anos no segmento de energia solar fotovoltaica – inovou ao lançar uma tecnologia exclusiva: energia 24×7, confiabilidade energética, sem interrupções e sem a dependência da rede elétrica para continuar gerando energia. A solução é idealizada para quem precisa manter processos produtivos ativos ou o conforto da residência a qualquer momento, com foco nos equipamentos essenciais.

Após 4 anos de pesquisa e desenvolvimento com mais de 50 mil horas de testes em pilotos residencial, comercial e agronegócio, com R$ 6 milhões de investimentos e incentivos da lei de informática, o NHS QUAD HÍBRIDO é o primeiro inversor que pode ser utilizado nas funcionalidades on grid (injetando energia) e off grid (com backup de baterias) fabricado no país. “O produto consegue se desvincular automaticamente da rede elétrica e passa a alimentar as cargas essenciais da propriedade utilizando a energia das placas fotovoltaicas e banco de baterias” explica Matheus Rodrigues – Gerente de Produto da NHS Solar.
A novidade pode ser aplicada em diversos setores e tem foco na manutenção da energia, mesmo com falhas da rede elétrica de distribuição. Além de gerar energia sustentável, armazena energia no banco de baterias, economiza e permite que o cliente monitore tudo isso através de um APP exclusivo.

Produtores de leite, granjeiros, fumicultores, além de outras atividades agropecuárias, comércio varejista, postos de gasolina, geladeiras de vacina e bancos de sangue também são alvo do projeto que promete movimentar ainda mais os investimentos do setor.

BOX: em 2020 o setor de energia solar fotovoltaica criou 86 mil novos empregos no Brasil, uma alta de 62% em relação aos empregos acumulados desde 2012. A fonte fotovoltaica movimentou mais de R$ 13 bilhões em negócios, 52% a mais em relação aos investimentos acumulados no país desde 2012. Os dados são da ABSOLAR.

Nilson Garcia, da TNR Solar, em Curitiba (PR), já testou o produto. “Pilotamos o inversor na nossa sede para aprender questões técnicas e funcionais do sistema. Fizemos um teste de desligamento durante um período (deixando apenas nossas baterias ligadas) para que o QUAD híbrido funcionasse e ele se mostrou muito importante. Sem ele, ficaríamos no escuro: sem modem e sem internet. O projeto, além da redução de gastos com energia, possibilita a continuidade de serviços essenciais e evita perdas financeiras”, comenta o empresário, integrador da NHS.

Eros Jantsch, consumidor com perfil residencial, mora em Campo Largo na região metropolitana de Curitiba e relatou a experiência com o novo produto. “Eu moro afastado, em chácara. Como a maioria das pessoas nos dias de hoje, também trabalho onde moro. O integrador que me atendeu na instalação do sistema foi muito cuidadoso para adaptar a estrutura necessária à instalação e o produto se mostrou muito estável. Acompanho tudo pelo APP (sem nenhum contato com o inversor) e quando acaba a energia aqui em casa consigo ver tudo de forma rápida. O retorno do investimento, é altíssimo. Saber que você vai estar sempre com energia elétrica chega a ser uma sensação inexplicável. Não é só pela segurança que preciso por morar em chácara e precisar das câmeras de segurança funcionando sempre, é também o valor que isso traz pela certeza da continuidade da rotina por conta do meu trabalho”, disse.

O novo inversor, já com registro do INMETRO e aprovado nas maiores concessionárias de energia do país, tem fabricação, garantia e assistência técnica 100% nacional. É um sistema que traz autonomia e segurança para quem depende de energia para manter operações e faturamento.

Website: http://www.nhssolar.com.br/quadhibrido

Deixe o seu comentário