São Paulo,SP 24/6/2021 –

Muitos são os obstáculos que as mulheres precisam superar ao realizar viagens de negócios.

Em razão da luta feminina por igualdade e respeito, que é travada há séculos contra uma sociedade patriarcal e machista, as mulheres têm, cada vez mais, alcançado condições mais justas e dignas. O problema que elas enfrentam ainda existe, mas a cada direito adquirido a sociedade fica mais perto de se encontrar em um cenário plenamente igualitário.

Um importante marco do avanço da busca pela igualdade foi a assinatura do compromisso de igualdade de gêneros dentro das empresas em 2016 entre a ONU e diversas empresas brasileiras. O pacto tem como principal objetivo promover a ascensão das mulheres a níveis igualitários, alcançando salários iguais e postos de liderança dentro das corporações. Uma pesquisa recente do IBGE revelou que apenas cerca de 37% dos cargos de chefia são ocupados por mulheres. Atualmente, as mulheres representam quase 40% dos viajantes corporativos do mundo inteiro, enquanto apenas pouco mais de 10% delas são donas das próprias empresas.

Diante do exponencial número de mulheres em cargos executivos e em postos importantes nas empresas, cresce também a quantidade de mulheres que têm a necessidade de viajar a trabalho. Contudo, diferentemente dos homens, elas encontram diversos obstáculos e lidam com muitas outras preocupações ao visitar um local desconhecido sozinhas, problemas estes que a maioria dos homens provavelmente nunca enfrentou.

Os riscos à segurança que as mulheres estão sujeitas ao viajar a trabalho ainda é o principal problema a ser combatido. Um artifício que pode ajudar em alguma medida é a possibilidade que algumas empresas de viagem disponibilizam para reservar assentos exclusivamente femininos e, assim, para, dessa forma, inibir as chances de assédio durante a viagem.

Uma medida importante é pesquisar sobre o destino e entender mais sobre a cultura local antes de viajar. Alguns países possuem religiões e costumes bem diferentes dos brasileiros.

Sabendo que praticamente todos os lugares do mundo são perigosos, é essencial conhecer os números de emergência do país, como os da polícia e de serviços de socorro. Pesquisar bem sobre os arredores do local visitado também é válido, é muito importante saber se localizar e ter ciência de onde é o hospital ou o posto policial mais próximo, parecer uma turista faz com que a mulher pareça um alvo muito mais fácil para criminosos. Além disso, é necessário saber sobre os serviços de transporte disponíveis, pois nem todos os lugares oferecem serviços de motoristas por aplicativo ou táxis, porém, se for possível, serviços que disponibilizam motoristas mulheres podem ser ótimas alternativas.

Outro ponto que pode ajudar as mulheres a se proteger em locais desconhecidos é não levar muita bagagem. Malas muito pesadas podem atrapalhar na locomoção e aumentar as chances de roubo. Além do mais, ter internet no celular é essencial e, atualizar seus familiares é muito importante. Alguns aplicativos disponibilizam funções de transmissão de localização em tempo real e até mesmo “botões de SOS”, que emitem um alerta aos números cadastrados e enviam a localização, áudios e fotos automáticas pelo celular.

O Clube possui unidades próprias no Brasil e uma rede integrada com mais de 500 mil opções de hospedagens pelo mundo todo. Assim, é possível aproveitar a viagem a trabalho sem mais preocupações, encontrando uma opção de estadia segura, para que a viagem possa ser tranquila e produtiva.

Mais informações em https://www.clubecandeias.com/

Website: https://www.clubecandeias.com/

Deixe o seu comentário