São Paulo – SP 14/6/2021 – Estima-se que, no Brasil, mais de 20 milhões de pessoas convivam com a asma

Campanha #AtualizaAsma incentiva participação no processo que pode garantir acesso a medicamentos mais eficazes

O Ministério da Saúde vai atualizar o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para asma no SUS. A Conitec – Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde realiza, até 15 de junho, a consulta pública para ouvir a opinião dos pacientes e sociedade sobre as tecnologias que devem ser incluídas.

A atualização do PCDT com tratamentos inovadores que foram lançados no mercado é fundamental para a qualidade de vida dos pacientes. O processo pode garantir que os médicos do SUS prescrevam a terapia mais adequada para cada caso.

“O PCDT de asma foi atualizado pela última vez em 2013. De lá para cá, várias outras drogas surgiram, principalmente para asma grave”, afirma o pneumologista José Roberto Megda Filho. “Estes pacientes têm maior risco, por exemplo, de internação, de procurar um atendimento de emergência e, neste atual cenário, de apresentar complicações pelo novo coronavírus”, acrescenta o médico.

Estima-se que, no Brasil, mais de 20 milhões de pessoas convivam com a asma. Entre os pacientes asmáticos, cerca de 10% possuem a forma mais grave da doença. A asma não tem cura, mas é controlável se tratada corretamente.

“Hoje no Brasil menos de 33% dos pacientes fazem uso contínuo dos medicamentos para o controle da doença. Apenas 12,4% têm sua asma controlada. Dentre as causas para essa falta de adesão está a dificuldade ao acesso. Entendemos que é fundamental a incorporação no SUS de todas as classes de medicamentos hoje conhecidos para o tratamento da asma”, diz a Dra. Zuleid Linhares Mattar, responsável pelas Políticas Governamentais da ABRA-SP, Associação Brasileira de Asmáticos.

Website: https://www.atualizaasma.com

Deixe o seu comentário