A internet não só revolucionou os meios pelos quais se pode manter um diálogo como também evidenciou que a conexão que ela possibilita entre pessoas pode ser ponte entre mercado e consumidores, mas engana-se quem pensa que basta qualquer postagem para que o produto saia da prateleira e o sucesso da marca seja alcançado. Para se fixar no mercado virtual e, consequentemente, estar entre os nomes mais cotados de venda, de bens ou serviços, por exemplo, é preciso estruturar um plano de comunicação digital.

A adoção de um plano para que marcas e negócios saibam o que comunicar para seu público se faz ainda mais necessária em vista do crescimento do hábito de compra pela internet. De acordo com dados do indicador MCC-ENET, uma parceria entre a Companhia Compre & Confie e a Câmara Brasileira da Economia Digital, o setor de vendas do mercado online brasileiro cresceu 20,56% em janeiro deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. A perspectiva de crescimento para 2022 inteiro, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), é de 12%.

De acordo com o diretor comercial da WeCommunication, empresa que trabalha com estratégias para o sucesso de marcas e negócios, aderir um plano de comunicação digital é o início de uma gestão que visa bons resultados. “Saber o que, como e para quem comunicar é o que há de mais importante para quem quer estabelecer sua presença no digital. Nos últimos dois anos, sobretudo por causa da pandemia, vimos muitas empresas despreparadas para se adequar ao on-line, para fazer uma postagem na rede social divulgando seus produtos”, diz Alessandro Lupò.

Ainda de acordo com Lupó, “não basta uma conta nas redes sociais e muitos seguidores. Para que dê certo, é preciso que as empresas confiem seus objetivos em profissionais que entendam sobre tendências de comunicação, de como deve ser o conteúdo, a escrita adequada para atrair a atenção do público, o melhor horário e o impacto que a postagem vai gerar”, pontua. “Além disso, também é preciso saber o que vale um impulsionamento e o que não vale, o tempo de resposta da marca para o cliente e várias outras estratégias que só um plano de comunicação digital bem elaborado pode estabelecer”.

Confiar em profissionais capacitados para gerir contas de marcas ou negócios em redes sociais vai ao encontro, por exemplo, de termos que vêm sendo debatidos com frequências: “be strategic” (em tradução livre, “seja estratégico”) e “DIY” (abreviação do inglês “Do It Yourself”, que quer dizer “Faça você mesmo”). Em questão, “opte pelo primeiro e abdique do segundo se você não for um profissional da área, com conhecimento suficiente para executar as ações necessárias para fortalecer a presença digital”, ressalta o diretor comercial da WeCommunication, lembrando que um plano de comunicação digital eficiente depende de investimento da parte interessada em fortalecer sua imagem.

Estratégias para fortalecer a presença digital

Um plano de comunicação digital pode ajudar marcas e negócios com uma comunicação mais rápida e segmentada, visando o alcance de resultados otimizados, com planejamento de mídia, estratégias performáticas, SEO, espaços publicitários, produtos editoriais e produção de conteúdo multimídia adequados aos objetivos que se pretende a curto, médio e longo prazos.

Ele consiste nos pontos primordiais que se precisa saber para definir as ações de marketing que pretende uma empresa com relação a seu público-alvo, ainda mais com tantos dados apontando que o crescimento de usuários de internet é uma constante. No Brasil, por exemplo, a proporção de domicílios com acesso à rede de computadores chegou a 83% em 2020, conforme divulgou o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).

Boa parte desses usuários estão nas redes sociais, a exemplo do Instagram. Pesquisa da Social Commerce mostrou que 62% de usuários ativos estão comprando, hoje, produtos vendidos na plataforma – originalmente criada para documentar momentos em fotos, dado que chama atenção e dá sustentação à necessidade de investir em gerenciamento de redes sociais e, também, em consultoria de negócios e desenvolvimento, marketing digital, trade marketing, planejamento de publicidade, compra de mídia, mídia urbana (indoor e outdoor), entre outras estratégias.

Sem categoria