Segundo a Agência Brasil, o comércio varejista brasileiro fechou 2021 com 2,4 milhões de estabelecimentos ativos, o que significa uma recuperação quando comparado a 2020, ano em que o setor havia contabilizado a perda de 75 mil lojas. Os dados, que foram levantados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostra um saldo de 204,4 mil lojas a mais no ano passado quando comparado ao ano anterior.

Entre as atividades, os super e minimercados ganharam 54 mil lojas; utilidades domésticas e eletroeletrônicos, 38,7 mil; e vestuário, calçados e acessórios, 28,3 mil. Com o aquecimento do setor, os maiores nomes do varejo vão se reunir em agosto no Varejo Experience Brasil, que será realizado em 17 e 18 de agosto, em Foz do Iguaçu (PR). O evento nasceu da visão e da vontade de Mário Valério Gazin, fundador do Grupo Gazin. “Eu acredito que não podemos medir esforços para desenvolver o varejo brasileiro, porque ele é a escola de todos nós, gerador de empregos e riqueza. Por isso, precisamos compartilhar conhecimento, aprender e aplicar em nossas empresas e em nossa vida”, revela Mário Gazin.

Entre os temas que serão apresentados estão: economia, futuro do varejo, agenda ESG e Pacto Global da ONU, lideramça e gestão de pessoas, novos canais de atendimento, negócios digitais, jornada do consumidor, metaverso, LGPD, Compliance, emtre outros temas.

Para Mario Gazin, o Varejo Experience Brasil promete ser uma experiência única com grande aprendizado para líderes, colaboradores e clientes. “Vamos discutir o varejo atual e do futuro, seus impactos na sociedade, na geração de lucro e, claro, a rápida transformação do segmento devido às tecnologias, novos formatos de compra e relacionamento com o cliente. Dessa forma, os participantes poderão evoluir, inovar, melhorar suas performances e entregar mais valor aos seus clientes, contribuindo dessa forma com o fortalecimento do varejo brasileiro e o desenvolvimento do Brasil”, conclui.

 

Sem categoria